'Houve tentativa de homicídio', diz pai de jovem agredido depois de assistir jogo do Brasil em Salvador - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

3 de julho de 2019

'Houve tentativa de homicídio', diz pai de jovem agredido depois de assistir jogo do Brasil em Salvador


Ary Santana, pai do jovem de 19 anos, agredido na madrugada desta quarta-feira (3), no bairro de Ondina, em Salvador, disse que Cayan Santana, após ser agredido, foi pisoteado por dois homens quando já estava desacordado.

"Meu filho sofreu um soco, ficou desmaiado no chão e aqueles indivíduos pisotearam a cabeça dele e chutaram a cabeça dele”, contou o pai da vítima.

Cayan assistia à partida em um telão, no Bahia Othon Palace, antes da agressão, na terça-feira (2). O jovem foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi internado na unidade de terapia semi-intensiva do Hospital Geral do Estado (HGE) e depois, transferido para o Hospital do Exército, em Salvador.

Segundo informações do pai, Cayan sofreu traumas na face e nos pulmões, e segue desacordado. Os médicos estão com suspeita de que ele teve uma microfissura na calota craniana, que é uma rachadura em quatro ossos do crânio. O jovem vai passar por exames de imagem nesta quarta-feira (3) para ter um diagnóstico mais preciso.

“Os agressores foram para cima de meu filho e do amigo e ele na tentativa de impedir aquela tentativa de homicídio, porque aquilo não é agressão. Não houve uma agressão, houve uma tentativa de homicídio”, disse Ary Santana.
Cayan Santana é estudante de direito e aluno do Núcleo Preparatório Oficiais da Reserva - Foto: Arquivo Pessoal
De acordo com informações do pai, Cayan, que é estudante de Direito e do Núcleo Preparatório Oficiais da Reserva (NPOR) do Exército Brasileiro, saiu de casa para assistir ao jogo com alguns amigos. Testemunhas afirmaram que ele foi atacado ao tentar separar uma briga entre um amigo e dois homens.

“Houve uma discussão na área verde, mas ele conseguiu apaziguar e ao sair da área externa, infelizmente ele foi abruptamente surpreendido com pancadas, socos e pontapés, segundo relatos das testemunhas que estiveram no local”.

“Meu filho é uma pessoa de conduta retilínea. É um garoto que alcançou uma maturidade, apesar de ser novo, é aluno do NPOR, acadêmico de direito, as redes sociais estão aí para comprovar a conduta de um bom cidadão que ele tem”, concluiu Ary Santana.

A Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado na Delegacia do Rio Vermelho. Os suspeitos de cometerem o crime ainda não foram encontrados.
Você e mais 133 mil pessoas estão recebendo esta matéria por sistema de Whatsapp. Se não quiser continuar recebendo mande solicitação de retirada do seu nome da listagem.

Biblioteca