Suspeitos de divulgar fotos íntimas de mulher em grupo são indiciados no interior da Bahia - Observador Independente

Suspeitos de divulgar fotos íntimas de mulher em grupo são indiciados no interior da Bahia

Compartilhar

Imagens foram disseminadas em um grupo com cerca de 25 pessoas.


Dois jovens e um adolescente suspeitos de divulgar fotos de uma mulher nua, em um aplicativo de mensagens, foram indiciados pelo crime, segundo informou a Delegacia Territorial (DT) de Novo Horizonte, no interior da Bahia, nesta quinta-feira (04).

Segundo informações da Polícia Civil, o delegado da cidade, Paulo Henrique, afirmou que as imagens foram disseminadas sem o consentimento da vítima por meio de um aplicativo de troca de mensagens e teve como origem um grupo denominado “Miguinhos”, onde participavam cerca de 25 pessoas. “Todos os integrantes do grupo foram investigados até que chegamos aos responsáveis pela divulgação das imagens”, pontuou.

Conforme a polícia, os suspeitos vão responder pelo crime contido no Artigo 218-C, do Código Penal, que tipifica a divulgação de cena de estupro ou de cena de estupro de vulnerável, de cena de sexo ou de pornografia, com pena de prisão prevista de até cinco anos.

“Nos casos em que esse tipo de crime é praticado por quem mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou com o fim de vingança ou humilhação, a pena de prisão pode chegar a mais de oito anos”, alertou o delegado.

Crédito da imagem :: Divulgação


Post Bottom Ad

Apostilas Opção