Agente de trânsito é detido em flagrante por adulterar placa do próprio carro com fita adesiva em Recife - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

15 de agosto de 2019

Agente de trânsito é detido em flagrante por adulterar placa do próprio carro com fita adesiva em Recife




Segundo polícia, Marcos Antônio Rosa Borges foi autuado por crime contra a fé pública e tentativa de estelionato, em Paulista. Liberado, ele tem três dias para pagar fiança.


Um agente de trânsito de Paulista, no Grande Recife, foi detido por adulterar a placa do próprio carro, usando fita adesiva. A Polícia Civil informou ter autuado em flagrante Marcos Antonio Rosa Borges por crime contra a fé pública e tentativa de estelionato.

O automóvel com a placa "fria" foi encontrado no pátio do estacionamento da Secretaria de Administração da prefeitura, segundo a Polícia Civil.

De acordo com a Polícia Militar, o dono do carro relatou aos policiais que teria falsificado a placa, pois estaria devendo muitas parcelas do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotivos (IPVA).

O caso ocorreu na terça-feira (13) e foi confirmado pela polícia nesta quinta (15). Segundo a corporação policiais militares foram acionados para a ocorrência, localizaram o dono veículo e levaram ele para a delegacia.

Encaminhado para audiência de custódia, na quarta-feira (14), Marcos Antônio recebeu liberdade provisória. Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), foi arbitrada uma fiança de R$ 3 mil. Caso o valor não seja pago em três dias, o benefício será revogado, de acordo com o tribunal.

Por meio de nota, a secretaria de Mobilidade e Transporte de Paulista informou que está aguardando a notificação oficial da Policia Civil.

A administração pública disse ainda, que acompanha "o inquérito policial do caso de clonagem de placas do veículo Voyage, PFA9732, do guarda de trânsito Marcos Antônio Rosa Borges."

Ainda segundo a prefeitura, é preciso esperar a chegada da notificação “para que sejam tomadas as providencias cabíveis, através de um inquérito administrativo, que pode resultar inclusive em exoneração”.


Foto: Polícia Militar/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

Post Top Ad

SCB