BRASIL CAMINHA PARA A LIMPEZA @ 'Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá', diz Carlos Bolsonaro - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

10 de setembro de 2019

BRASIL CAMINHA PARA A LIMPEZA @ 'Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá', diz Carlos Bolsonaro


Presidente da República e pai do vereador, Jair Bolsonaro também já compartilhou texto semelhante, que considera impossível governar o Brasil respeitando as instituições que se dizem democráticas, a exemplo do Congresso, mas que, entretanto, só fazem tudo mediante extorsão ao executivo.




O filho do presidente Jair Bolsonaro, vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), afirmou, em publicação no Twitter, ontem (9), que o Brasil não deve mudar "por vias democráticas". 

Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos... e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!
escreveu. 

Ele diz ainda que, assim como o pai, também está muito tranquilo e o poder jamais o seduziu. Após a repercussão nas redes sobre uma possível referência à ditadura, Carlos respondeu com um xingamento:

"Agora virei ditador? Pqp! ???! Boa noite a todos!", disse.

Opinião do pai

Discurso semelhante ao feito pelo vereador do Rio já foi compartilhado pelo pai, Jair Bolsonaro, de acordo com editorial do jornal Estado de S. Paulo, de 18 de maio de 2019. 

Conforme a publicação, o presidente Jair Bolsonaro corroborou o discurso que considera impossível governar o Brasil respeitando as instituições democráticas, especialmente o Congresso, e com justa razão.

Na visão compartilhada pelo presidente, essas instituições estão tomadas por corporações que inviabilizam a administração pública, situação que abre caminho para uma “ruptura institucional irreversível”.

As afirmações estavam em um texto que o presidente fez circular por WhatsApp em 17 de maio deste ano, de autoria do servidor público Paulo Portinho, corroborando-o integralmente, como se ele próprio o tivesse escrito.

O presidente compartilhou o texto e qualificou de “leitura obrigatória” para “quem se preocupa em se antecipar aos fatos”



Foto : Divulgação/Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

Post Top Ad

SCB