Segundo dia de greve dos imposta aos Correios tem adesão de até 80% da categoria no Alto Tietê, diz diretores de sindicato - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Audima

12 de setembro de 2019

Segundo dia de greve dos imposta aos Correios tem adesão de até 80% da categoria no Alto Tietê, diz diretores de sindicato


Já a empresa afirma que 70% dos funcionários estão trabalhando. Categoria não quer privatização da estatal e nem corte de benefícios.


O segundo dia da greve dos funcionários dos Correios afeta os moradores do Alto Tietê. O sindicato da categoria informou que o índice de paralisação dos funcionários na região chega a 80% nesta quinta-feira (12). Já os Correios afirmaram, em nota enviada na quarta, que 70% dos funcionários estão trabalhando.

De acordo com a categoria, um dos motivos da greve é a proposta do governo federal em privatizar a estatal e o corte de benefícios, como a retirada de pai e mãe do plano de saúde.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de São Paulo, Grande São Paulo e zona postal de Sorocaba, a categoria e a empresa se encontram na tarde desta quinta-feira (12), em uma audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Balanço da greve

Na região, os centros de distribuição de Suzano e Poá estão fechados. O Diário TV esteve no centro de Poá, onde funcionários informaram que poucas pessoas estão trabalhando e a prioridade são as encomendas expressas.

O sindicato da categoria informou também que 6 mil correspondências estão atrasadas no Alto Tietê.

De acordo com o sindicato, a adesão da categoria à greve em Suzano é de 70%, em Poá 80%, Itaquaquecetuba 60%, Mogi das Cruzes de 50% e Ferraz de Vasconcelos de 80%.

Os Correios informaram que a empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população.

A empresa afirmou que já foram tomas medidas, como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões.

De acordo com levantamento parcial da empresa, na quarta-feira (11) 82% do efetivo total dos Correios no Brasil está trabalhando regularmente. Na região metropolitana de São Paulo o número é de 70% dos empregados. 

Os Correios informaram ainda que executam um plano de saneamento financeiro para garantir sua competitividade e sustentabilidade. “Desde o início de julho, a empresa participa de reuniões com os representantes dos empregados, nas quais foram apresentadas a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado, atualmente na ordem de R$ 3 bilhões.”


Foto :: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->