FORTALEZA @ Investigado por morte de duas meninas fazia menção a facção e ameaçava rivais no Facebook - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

21 de dezembro de 2019

FORTALEZA @ Investigado por morte de duas meninas fazia menção a facção e ameaçava rivais no Facebook



O Ministério Público denunciou um dos suspeitos pelo duplo-homicídio




Um dos homens investigados pela morte das adolescentes Luana Lucas Ribeiro e Kaiane de Andrade Santana, crime ocorrido em novembro de 2019, no bairro José Walter, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Em decorrência da investigação, o Facebook dos suspeitos foram monitorados. Na rede social, eles faziam referência à facção criminosa Comando Vermelho (CV) e utilizavam a ferramenta de comunicação para ameaçar rivais.

O denunciado, Anderson Guilherme Alves de Freitas, o Ratão, deu um depoimento à Polícia afirmando que pertence ao CV e que as garotas mortas seriam simpatizantes da facção Guardiões do Estado (GDE). Na ocasião, ele afirma que as vítimas vieram do bairro Serviluz e que foram ao José Walter de Uber após uma comemoração da facção Guardiões do Estado, em uma barraca de praia localizada na avenida Beira Mar.

Ratão afirma que é muito amigo de Kiki, que é um dos investigados pelo duplo-homicídio das garotas. Ele, em uma abordagem policial, teria autorizado os agentes de segurança a olhar o aparelho celular e, nas imagens, havia uma imagem de Ratão com máscara de palhaço e uma arma na mão. Na ocasião, ele afirmou que era ele na fotografia.

A família relata que as garotas saíram para uma festa e não retornaram. Elas foram encontradas, posteriormente, mortas.



Foto: Reprodução/Facebook 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->