Casal é fuzilado ao cair em emboscada montada por uma facção no Planalto Ayrton Senna em Fortaleza - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

14 de fevereiro de 2020

Casal é fuzilado ao cair em emboscada montada por uma facção no Planalto Ayrton Senna em Fortaleza



Os corpos de Renan e Ariadna ficaram caídos na calçada após a execução na Rua Antônio Pereira.




Um casal de jovens foi assassinado, a tiros, na noite desta quinta-feira (13), no bairro Planalto Ayrton Senna, na zona Sul de Fortaleza. De acordo com a Polícia, as primeiras pistas indicam que o crime pode está relacionado à guerra de facções em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), onde uma matança é registrada desde o ano passado envolvendo duas facções rivais, que brigam pelo domínio de território.

Era por volta de 21 horas, quando os moradores foram surpreendidos com uma sequência de estampidos vindos da Rua Antônio Pereira. Após a fuga dos atiradores, os corpos das vítimas foram encontrados na calçada de uma residência ao lado da entrada de um beco.

Com a chegada da Polícia Militar no local, as vítimas foram identificadas como Renan Pontes de Sousa, 24 anos, e sua companheira, a jovem Maria Ariadna da Costa Silva, 21 anos. Os dois foram atingidos com vários tiros na cabeça, o que caracterizou uma dupla execução sumária.

A morte do casal pode estar relacionada à guerra das facções em Caucaia. O casal morava naquela cidade e foi ameaçado de morte pro uma facção. Temendo o pior, Renan e a esposa abandonaram a casa em Caucaia e vieram para Fortaleza. Estavam escondidos dos criminosos, morando em uma pequena casa em um beco na Rua Antônio pereira, no Planalto Ayrton Senna. Acreditavam que ali estariam seguros.

Emboscados

Todavia, na noite passada, ao sair de casa, os dois foram fuzilados por bandidos que tinham montado uma emboscada. Os corpos de Renan e Ariadna foram levados para a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), da Perícia Forense do Estadodo Ceará (Pefoce). O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


Foto ::: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->