Chefe de facção na Caucaia mata cunhado e foge da Polícia pela 3ª vez - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

11 de fevereiro de 2020

Chefe de facção na Caucaia mata cunhado e foge da Polícia pela 3ª vez



Alban Darlan Batista Guerra é um dos mais procurados do Estado, inclusive, com recompensa para quem der informações sobre sua localização; faccionado ligado ao Comando Vermelho domina área de tráfico em Caucaia



A caçada da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) por um dos homens mais procurados do Estado do Ceará continua sem prazo para acabar e ininterrupta. Alban Darlan Batista Guerra, conhecido apenas como ‘Darlan’, é um dos chefes do tráfico de drogas na região do bairro Padre Júlio Maria, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

Mesmo sendo procurado e com uma recompensa de R$10 mil sendo paga pelo Estado para quem der informações sobre sua localização, ele foi o responsável por mais um homicídio, na manhã de ontem (10), na região. Desta vez, o faccionado teria matado o próprio cunhado, identificado como Francisco José da Silva Barros, 30 anos. A vítima tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas, receptação e formação de quadrilha. 

A motivação para o assassinato de Francisco Barros seria uma discussão que a vítima teria tido com sua própria esposa – e irmã de Darlan. O criminoso descobriu que o cunhado havia agredido sua irmã e, por isto, resolveu vingar-se pela violência causada. A mulher, supostamente violentada, entrou em contato com a reportagem e nega a agressão. Em nota, a Secretaria da Segurança informou que um inquérito foi instaurado para apurar o crime e mais detalhes serão repassados no momento oportuno para não comprometer os trabalhos policiais.

Dois dias antes, contudo, Darlan e o seu grupo já haviam fugido de outra ação realizada pelos órgãos de segurança pública em um matagal próximo à região que detém comando na Caucaia. Ele e outro chefe da organização criminosa, Francisco Cilas de Moura Araújo (o ‘Mago’) – que também está na lista dos mais procurados e há recompensa por sua localização –, estavam em um casebre, mas conseguiram fugir. 

Alban Darlan Batista é investigado por, supostamente, ter executado o advogado Francisco Erivaldo Rodrigues, de 55 anos, em julho de 2018. A vítima era policial civil e já havia sido vereador de Caucaia por três vezes. A apuração do crime busca descobrir se a atuação de Erivaldo como advogado teria sido a motivação para a morte.

Baixas

Entretanto, o grupo comandado por ‘Darlan’ e ‘Mago’ vem apresentando baixas em sua cadeia organizacional desde o início de 2020. Embora os números de homicídios no Município tenham disparado – com uma média de mais de um assassinato por dia em janeiro deste ano –, pelo menos três pessoas ligadas à facção da cidade já foram detidas pela Secretaria da Segurança. 

Em 16 de janeiro, Kildary William Cavalcanti Rebouças, filho biológico do chefe do grupo criminoso, Francisco Cilas, foi preso pela Polícia em uma das caçadas contra o líder da facção. Com ele, a Polícia anotou que foram encontrados 14 trouxinhas de maconha e três munições de fuzil calibre 556. Ele teve a prisão temporária convertida em preventiva no último dia 31.

No dia 28 do mesmo mês, embora Darlan e seu grupo tenham fugido de uma ação policial, Heldervan Barbosa do Nascimento (o ‘Pança’), 18, tido como o braço-direito da organização criminosa, foi preso pelas forças de segurança. Ele também teve sua prisão temporária convertida em preventiva, ontem, pelo juiz Ricardo Bruno Fontenelle, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Caucaia. Já na ação do dia 8 de fevereiro, foi preso Francisco Jonas Oliveira Silva.


FOTO: LEÁBEM MONTEIRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->