Apoiadores de Bolsonaro ignoram decreto de isolamento social e fazem nova carreata em Fortaleza - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

4 de maio de 2020

Apoiadores de Bolsonaro ignoram decreto de isolamento social e fazem nova carreata em Fortaleza




O grupo percorreu ruas e avenidas de bairros como Aldeota, Dionísio Torres e Cocó, passando perto de hospitais destinados ao tratamento de pessoas com a Covid-19.


Adeptos do presidente Jair Bolsonaro realizaram uma carreata em bairros de Fortaleza neste domingo (3), ignorando o decreto nº 33.519/2020, do Governo do Ceará, que proíbe a aglomeração de pessoas e o funcionamento de comércio durante o período de isolamento social, para diminuir a velocidade de proliferação do novo coronavírus no Estado, um dos mais afetados pelo problema no País. Com buzinaços, os eleitores trafegaram próximo a pelo menos dois hospitais da Capital, um deles com leitos destinados exclusivamente para tratamento de pessoas com a Covid-19. 

A carreata percorreu bairros como Aldeota, Dionísio Torres e Cocó, em área nobre da Capital. Alguns motoristas e passageiros foram vistos com bandeiras do País ou vestidos com a camisa do Brasil.

"QUEREMOS TRABALHAR"

Não foi registrada intervenção policial, como ocorreu em movimento semelhante promovido pelos apoiadores do presidente no dia 17 de abril. Na ocasião, o grupo se manifestava pedindo o fim das medidas de isolamento social. Os participantes tocavam o Hino Nacional em carro de som e gritavam frases como "queremos trabalhar" e "fora, Camilo". Dois homens, que seriam organizadores da carreata, foram detidos.

O Diário do Nordeste questionou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) sobre quais medidas poderão ser tomadas, mas até a última atualização desta reportagem não obteve retorno. 

ISOLAMENTO SOCIAL

O decreto foi anunciado no dia 19 de março pelo governador Camilo Santana, e desde então vem sendo prorrogado, diante do aumento de casos do novo coronavírus no Estado. A determinção é para suspensão de atividades do comércio não essenciais e isolamento social.

Nesta sexta-feira (1º), Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, realizaram coletiva de imprensa juntos para reforçar o apelo à popualação para permanecer em casa durante esse período. 

De acordo com eles, a velocidade de propagação do vírus no Estado e, principalmente, em Fortaleza, é maior do que a capacidade do poder público de implementar mais leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para os pacientes. Portanto, segundo os gestores, se não houver o cumprimento correto do isolamento social, a rede pública de saúde não vai suportar a demanda de casos da doença.

Camilo também afirmou que vai prorrogar mais uma vez o decreto de isolamento social e que avalia medidas ainda mais duras, principalmente, em Fortaleza. O atual decreto vale até 5 de maio.



Fotos :::: Camila Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->