Corpos de vítimas do acidente com bimotor em São Benedito são liberados após perícia em Fortaleza - Observador Independente

Acontecendo

QRCode

19 de maio de 2020

Corpos de vítimas do acidente com bimotor em São Benedito são liberados após perícia em Fortaleza




A queda da aeronave, que vitimou dois médicos, uma enfermeira e o piloto da aeronave, ocorreu na noite da sexta-feira (15), na zona rural de São Benedito



Os corpos das quatro vítimas do acidente com o avião bimotor que caiu em São Benedito, na noite da última sexta-feira (15), foram identificados e liberados nesta segunda (18), após passar por perícia em Fortaleza. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS). 

As vítimas do acidente são os médicos Pedro José Ferreira de Meneses, de 55 anos, diagnosticado com Covid-19; Carlos Victor Sousa Rodrigues, de 29 anos; a enfermeira Samara Aline Felix, de 34 anos; e o piloto da aeronave Paulo Cesar Magalhães Costa, de 62 anos. Meneses apresentava estado de saúde delicado, fazia tratamento com oxigênio e pediu para ser transferido para um hospital em Teresina, onde mora a família. 

O avião bimotor havia decolado do aeroporto da cidade de Sobral e seguia com destino ao Piauí, mas caiu ainda durante o trajeto, na zona rural do município de São Benedito, na Região da Ibiapaba.

Com o choque da aeronave contra o solo, os corpos se fragmentaram e, por isso, não foi possível fazer a identificação imediata das vítimas. A complexidade do caso demandou que os corpos fossem enviados a Fortaleza, ainda na madrugada do último domingo (17), para a realização de exames mais detalhados. 

40 HORAS DE TRABALHO PERICIAL


De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, todo o trabalho da perícia, desde a chegada dos profissionais ao local da ocorrência até a identificação e liberação dos corpos, durou cerca de 40 horas, envolvendo várias equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Uma equipe do Núcleo de Perícia Externa (Nupex) do Núcleo da Pefoce de Sobral foi enviado à capital cearense, onde as equipes de Medicina Legal, Odontologia Forense, Antropologia Forense, DNA Forense e Identificação Necropapiloscópica já se preparavam para receber as vítimas e o material colhido no local da ocorrência.

"Os peritos realizaram a perícia da dinâmica da queda do avião e fizeram a análise perimetroscópica, procedimento de constatação das lesões nos corpos e fragmentos. Este e outros exames foram complementados pela Medicina Legal", detalha a pasta, acrescentando que as vítimas foram identificadas ainda na manhã do domingo.

O Corpo de Bombeiros resgatou os corpos das quatro vítimas do acidente em uma mata entre o Sítio Santa Tereza e o Sítio Meio do Topo. De acordo com o Major Mardens Vasconcelos, subcomandante do quartel do Corpo de Bombeiros de Sobral, os quatro corpos estavam em um único local, na dianteira da aeronave, o que agravou ainda mais o trabalho de identificação de cada um.

"É como se estivessem um em cima do outros, todos no bico [do avião]. E, além do impacto, a aeronave pegou fogo. Com o combustível derramado, continuou queimando". 

O Corpo de Bombeiros chegou a informar que um dos corpos estava carbonizado. A SSPDS, por sua vez, afirma que o trabalho do resgate dos bombeiros evitou que os corpos fossem carbonizados, o que permitiu que as vítimas fossem identificadas mais rapidamente por meio da Odontologia Forense, Antropologia Forense e pela Necropapiloscopia. 

"Os peritos realizaram a perícia da dinâmica da queda do avião e fizeram a análise perimetroscópica, procedimento de constatação das lesões nos corpos e fragmentos. Este e outros exames foram complementados pela Medicina Legal", finaliza a secretaria.

RESGATE

A operação de resgate dos corpos de três profissionais de saúde e do piloto que estavam dentro da aeronave bimotor PT- RMN se estendeu por todo o dia de sábado.



Fotos :::: Maristela Gláucia / SVM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->