Medidas restritivas de liberdades civis começam a valer nesta quarta-feira nos bairros Lobato, Bonfim e Liberdade em Salvador - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

20 de maio de 2020

Medidas restritivas de liberdades civis começam a valer nesta quarta-feira nos bairros Lobato, Bonfim e Liberdade em Salvador



Ações já tinham sido anunciadas pela prefeitura no início da semana. Objetivo é combater "propagação do coronavírus".



As medidas restritivas mais intensas, determinadas pela prefeitura de Salvador, começam a valer nesta quarta-feira (20), nos bairros do Bonfim, Lobato e Liberdade.

De acordo com o prefeito ACM Neto, que fez o anúncio da inclusão dos bairros nas medidas, na última segunda-feira (18), a ação ocorre contra a propagação do coronavírus.

A medida é válida inicialmente por sete dias. Nesse caso, até a próxima terça-feira (26). Todas as atividades comerciais formais e informais estarão proibidas, exceto supermercados, farmácias, bancos e agências lotéricas.

Haverá realização de testes rápidos, entrega de cestas básicas para comerciantes e ambulantes, além de outras ações de combate e fiscalização. Os ônibus do transporte coletivo de Salvador circulam normalmente por esses bairros.

As restrições por localidade foram iniciadas em 11 de maio, nos bairros da Boca do Rio, Plataforma e na rua Joana Angélica, no Centro de Salvador. Na segunda-feira, o prefeito suspendeu as restrições na Boca do Rio e Centro da cidade, por entender que as ações tiveram efeito.

Já Plataforma segue com restrições. O bairro da Pituba, que também havia sido incluída nas medidas, completa nesta quarta-feira, sete dias de restrições, tempo limite para a prefeitura anunciar se as ações continuam ou são interrompidas. ACM Neto deve falar nesta quarta qual será a decisão referente ao bairro.

O prefeito havia anunciado também novas regras para toda Salvador e devem ser seguidas nos bairros pela população e comerciantes. 

Confira:

  1. Disponibilizar kits de higienização a base de álcool em gel em locais visíveis ao longo de estabelecimentos comerciais;
  2. Comerciantes devem exigir que clientes e usuários higienizem as mãos com álcool;
  3. Disponibilizar kits de higiene completos nos banheiros (álcool, sabonete líquido, e toalhas de papel);
  4. Reforçar higienização do ambiente: banheiros devem ser higienizados constantemente, meios de pagamento devem ser higienizados a cada uso, superfícies de toque devem ser higienizadas a cada 2 horas e demais áreas na abertura e fechamento;
  5. Fica proibida a testagem e prova de produtos nos estabelecimentos;
  6. Fica proibido o serviço de manobrista em qualquer tipo de estabelecimento.
Foto: Adriana Oliveira/TV Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->