Plataforma digital para alunos da rede municipal de Salvador entra em operação: ‘Mais de dois mil jovens inscritos’, revela secretário - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

18 de maio de 2020

Plataforma digital para alunos da rede municipal de Salvador entra em operação: ‘Mais de dois mil jovens inscritos’, revela secretário



A expectativa é de que as aulas on-line beneficiem mais de 30 mil estudantes do Fundamental 2 e da Educação para Jovens e Adultos.




A plataforma digital de conteúdo complementar para alunos da rede municipal de ensino de Salvador entrou em operação nesta segunda-feira (18). Através de um computador ou do celular, estudantes do Ensino Fundamental 2 (6º ao 9º ano) e da Educação para Jovens e Adultos (EJA) vão poder assistir aulas com professores de São Paulo, durante a manhã, e tirar dúvidas com educadores da capital baiana à tarde.

O secretário de Educação de Salvador, Bruno Barral, afirmou que mais de dois mil alunos se inscreveram para participar da plataforma já nesta segunda-feira. A expectativa é de que as aulas on-line beneficiem mais de 30 mil estudantes.

"Já começa agora, das 8h às 12h20. Todos os alunos da rede municipal do Fundamental 2 e da Educação para Adultos terão acesso a plataforma. Já tivemos mais de dois mil jovens inscritos. Será um sucesso. Foi preparado com muito carinho. Fizemos a formação de mais de 1.700 profissionais da nossa rede, entre professores, coordenadores pedagógicos e diretores da rede. Sabíamos que a tecnologia era algo que existia na educação, mas tornou-se urgente. Salvador não ficou para trás, trabalhou forte durante o mês. Queria agradecer a todos que trabalharam nesse projeto, para fazer acontecer. Já está no ar”, disse Barral em entrevista para o Jornal da Manhã.

O secretário também afirmou que a prefeitura de Salvador trabalha para criar uma alternativa para os estudantes que não dispõem de meios para acessar as aulas on-line. Em segundo momento, será lançado um canal aberto na televisão para que os alunos tenham acesso ao conteúdo.

“A gente está com o projeto em andamento para contratação e disponibilização de um canal aberto, e sendo mais democrático, não temos a pretensão de atingir a todos. A gente sabe da dificuldade por vezes não só de internet, mas de equipamento, um celular um pouco melhor, um tablet. Mas nem por isso deixamos de colocar a inciativa à frente. Sabemos da discrepância que existe em ensino público e particular no Brasil. A gente pensa que nesse momento vamos atingir um bom percentual dos meninos, vamos incentivar isso. Mas não deixar de trabalhar na vertente do canal aberto para, dessa forma, atingir o máximo de lares e fazer essa conexão que é tão importante para a melhoria da qualidade de ensino na nossa capital”, pontuou.

As aulas da rede municipal de Salvador estão suspensas desde março por conta da pandemia de coronavírus. Ainda não existe uma definição sobre o retorno das aulas presenciais. Em entrevista concedida na última semana, o prefeito ACM Neto afirmou que o ano letivo não será retomado neste mês de maio e, possivelmente, também não será em junho.

O uso da plataforma digital é uma estratégia de conteúdo que não contará como aula da carga horária básica das escolas para complementar o ano letivo. As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site da Escola Mais.



Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->