Prefeitura de Feira de Santana avalia continuidade de medida que interdita ruas no centro da cidade - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

5 de maio de 2020

Prefeitura de Feira de Santana avalia continuidade de medida que interdita ruas no centro da cidade





A interdição parcial em ruas do centro da cidade ocorreu na manhã desta quarta-feira (5). O anúncio foi feito pela prefeitura ontem e a ideia é semelhante a uma medida que foi adotada em São Paulo, que tem o intuito de dificultar o trânsito e tirar o incentivo das pessoas saírem de casa sem necessidade, estimulando o isolamento social, em meio a pandemia do coronavírus.

A interdição começou às 7h e seguiu até por volta das 9h. Segundo o superintendente municipal de trânsito, Euclides Arthur, hoje foi um dia de avaliação e a medida poderá ser ampliada ou não. “O objetivo é diminuir o fluxo de veículos e pessoas e vamos fazer uma avaliação para ver se vamos manter ou suspender. Percorri alguns pontos e o trânsito ficou tranquilo hoje. Acho que as pessoas entenderam o nosso objetivo, que é fazer com que as pessoas só saiam de casa em casos de necessidade”, informou, acrescentando que os ônibus estão tendo acesso livre nas vias. 

Com a medida, a Rua Conselheiro Franco ficou bloqueada totalmente para o tráfego de veículos e outras vias, a exemplo da J.J. Seabra, Marechal Deodoro, Senhor dos Passos, Olímpio Vital, Getúlio Vargas e Maria Quitéria, ficaram interditadas parcialmente. Nestas vias, os condutores só podiam trafegar pela faixa mais à esquerda, enquanto a da direita ficou reservada para ônibus, veículos oficiais e de emergência.

Nesta manhã nos locais afetados pela medida, ruas vazias, interditadas com cones e agentes da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) orientando os condutores. Outras vias, no entanto, a exemplo das avenidas Maria Quitéria e Getúlio Vargas, o trânsito ficou congestionado, devido a interdição parcial. 

Na Conselheiro Franco, apesar de estar totalmente interditada para passagem de veículos, alguns carros estavam passando. Os motoristas estavam transitando pelo beco Deputado Belo Lima, ao lado do Mandacaru, e seguindo pela Conselheiro Franco.

Alguns motoristas foram pegos de surpresa e houve também quem aprovasse as medidas. “A ideia foi boa, pois nesse momento tudo é válido para que aconteça o afastamento social. Vim do Feira X, desci sentido Morada do Sol e subi pela avenida próximo ao SAC, retornei e estou aqui no ponto de táxi. A SMT está cooperando e esse transtorno não causa prejuízos, pois o benefício é estabilizar os números do coronavírus na cidade para o prefeito tomar as medidas necessárias daqui pra frente”, opinou o taxista Raimundo do Vale do Espírito Santo.

Outros motoristas não gostaram das interdições. “Logo depois do cruzamento da Maria Quitéria com a Getúlio Vargas essa interdição travou o trânsito todo. Agora só tem duas vias livres e isso não tem necessidade nenhuma. Ridículo, engarrafando tudo e sem precisão”, disse um motorista que não se identificou.



Foto e informações :::: Secom/PMFSantana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->