Ceará tem queda nos índices da pandemia na 1ª quinzena de junho - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

16 de junho de 2020

Ceará tem queda nos índices da pandemia na 1ª quinzena de junho



Ocupação de leitos de enfermaria e UTIs, óbitos e novos casos têm caído, sobretudo, na última semana. Mas especialistas apontam que o controle da doença só pode ser avaliado após 14 dias consecutivos de mudanças.



Com duas semanas da flexibilização do distanciamento social, iniciada no dia 1º de junho pelo Governo do Estado, o Ceará vem registrando diminuição em indicadores importantes sobre a pandemia do coronavírus. Números de novos casos e óbitos por dia, bem como a taxa de ocupação de leitos, apresentaram queda nos últimos 15 dias, de acordo com a plataforma IntegraSUS, alimentada pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). No entanto, especialistas ressaltam que a pandemia não foi superada e dada as diferentes dinâmicas de contaminação em cada município, ainda não se pode relaxar nas medidas de contenção da doença.

Nos estudos do Governo do Estado, o retorno às atividades econômicas está condicionado a quatro indicadores: ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), número de internações, número de óbitos e aspectos territoriais.

As UTIs do Ceará destinadas ao atendimento de Covid-19, que chegaram a ficar totalmente ocupadas, estão menos lotadas desde 1º de junho. Conforme o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Sobrinho, o Dr. Cabeto, a meta é ficar abaixo de 85%. Desde o último dia 7, o índice é menor que 80%.

Nos leitos de enfermaria convencionais, também houve mudanças. Se nos três primeiros dias de junho a taxa superava os 60%, desde o dia 5 ela oscila entre 51% e 53%. A meta da Secretaria para a ocupação desse tipo de equipamento é de 50%. Quando se analisam os óbitos dos últimos 15 dias, também se nota uma queda, ainda que num ritmo mais lento. O maior registro no período contabilizou 86 mortes em um dia. Porém, desde o dia 10 de junho, a diminuição foi acentuada e ficou abaixo da média do período, de 44 óbitos por dia. No intervalo de sexta (12) a domingo (14), foram registrados pela Pasta menos de 10 óbitos diários de Covid-19.

A contagem de novos casos pelas autoridades de saúde vem caindo desde o início do mês. Dos últimos nove dias, em oito o Ceará ficou abaixo da média de 285 casos por dia. Desde o dia 10, os registros apresentam diminuição consecutiva e, no sábado e no domingo, tiveram seus menores números no mês (30 e 10, respectivamente).



Variáveis

O biólogo, epidemiologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, Luciano Pamplona, explica que para nortear a flexibilização há indicadores relacionados à saúde que incluem além dos aspectos observados no Ceará, a taxa de transmissão, a quantidade de testes ou outros índices. Mas, enfatiza que há um certo consenso que as taxas consideradas pelo Governo do Estado "certamente são as três principais para garantir a flexibilização".



Foto ::: Fabiane de Paula / Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->