Hospital Espanhol em Salvador aponta falha humana para desaparecimento do corpo de vítima fatal da Covid-19; "Nada justifica" - Observador Independente

Acontecendo

2 de junho de 2020

Hospital Espanhol em Salvador aponta falha humana para desaparecimento do corpo de vítima fatal da Covid-19; "Nada justifica"



O Hospital Espanhol, onde estava internada Arlete dos Santos Reis, enviou uma nota ao Aratu On informando que houve falha humana durante a liberação do corpo. A mulher, de 44 anos, morreu na segunda-feira (2/6), vítima da Covid-19, e a família não conseguiu realizar o enterro, pois outras pessoas realizaram o processo de liberação do corpo, por engano.

"Nada justifica ou minimiza a gravidade das falhas ocorridas de forma sucessiva. O fato já está sendo apurado, medidas sendo adotadas e providências tomadas pra que a ocorrência não se repita", explica a nota do centro de saúde. "O Hospital Espanhol se desculpa pelo ocorrido, às famílias envolvidas e dentro da gravidade reconhecida, compromete-se a assumir todas as demandas necessárias para regularizar a situação", completa.

A assessoria do hospital de referência do Governo da Bahia para o novo coronavírus explica que existe um protocolo de Liberação de Óbito, com conferência da guia de sepultamento e das etiquetas que são fixadas no corpo e na parte externa do saco envoltório que o guarda. "Neste caso específico, do reconhecimento do corpo da Sra. Arlete dos Santos Reis, houve falhas humanas, nas duas etapas - tanto na conferência da etiqueta, por parte do hospital; como no reconhecimento do corpo, de forma visual, por parte de um único familiar, dentro das prevenções de contaminação da Covid-19", relata o documento. Confira-o na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Nada justifica ou minimiza a gravidade das falhas ocorridas, de forma sucessiva. O fato já está sendo apurado, medidas sendo adotadas e providências tomadas pra que a ocorrência não se repita.
O Hospital Espanhol se desculpa pelo ocorrido, às famílias envolvidas e dentro da gravidade reconhecida, compromete-se a assumir todas as demandas necessárias para regularizar a situação.
Nos processos de rotinas hospitalares, existe um protocolo de Liberação de Óbito, onde o procedimento consiste na conferência da identificação do óbito do paciente, por meio da guia de sepultamento e das etiquetas que são fixadas, tanto no corpo do paciente, quanto na parte externa do saco envoltório que o guarda.
As etiquetas são conferidas pelo serviço de segurança e também por um familiar do paciente que participa deste processo de reconhecimento do corpo.
Existe um protocolo seguindo todas as normativas de segurança para que não ocorram incidentes como este. Neste caso específico, do reconhecimento do corpo da Sra Arlete dos Santos Reis, houve falhas humanas, nas duas etapas - tanto na conferência da etiqueta, por parte do hospital; como no reconhecimento do corpo, de forma visual, por parte de um único familiar, dentro das prevenções de contaminação da Covid-19. Nada justifica ou minimiza a gravidade das falhas ocorridas, de forma sucessiva. O fato já está sendo apurado, medidas sendo adotadas e providências tomadas pra que a ocorrência não se repita.
O Hospital Espanhol se desculpa pelo ocorrido, às famílias envolvidas e dentro da gravidade reconhecida, compromete-se a assumir todas as demandas necessárias para regularizar a situação.
Salvador, 02 de junho de 2020
HOSPITAL ESPANHOL
Diretoria Geral

ENTENDA

A mulher havia dado entrada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com sintomas da doença na última sexta (29/5), mas foi transferida ao Hospital Espanhol. "Ela entrou aqui bem, entrou falando. O boletim das 6h dizia que o quadro dela era bom, mas às 10h veio a notícia do falecimento. Agora eu só quero que ela tenha um enterro digno", contou Reginaldo César, marido da vítima ao Aratu On. 

"Como é que não sabe quem enterrou? Como não sabe onde está? Isso é absurdo, é um mistério, e precisam resolver", desabafou. Os familiares e amigos fizeram um protesto pedindo celeridade nas investigações e um enterro digno para Dona Arlete.


Crédito da foto :::: Arquivo pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->