Prefeitura de Feira de Santana fecha mais de 500 estabelecimentos por desrespeito às medidas restritivas - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

1 de junho de 2020

Prefeitura de Feira de Santana fecha mais de 500 estabelecimentos por desrespeito às medidas restritivas





A Prefeitura de Feira de Santana já fechou 535 estabelecimentos comerciais por desrespeito às medidas restritivas adotadas para combater o avanço do novo coronavírus. Destes, 31 foram interditados por insistirem no descumprimento das regras. Os números valem desde o último 21, quando a prefeitura intensificou a fiscalização para coibir o funcionamento irregular de atividades comerciais. 

Os dados foram apresentados pelo prefeito Colbert Martins (MDB) nesta segunda-feira (1/6). Segundo ele, a maioria dos estabelecimentos interditados é formada por bares, lojas de conveniência, restaurantes e academias, todos proibidos de funcionar pelos decretos da prefeitura. 

Colbert informou, ainda, que o município tem taxa de isolamento de 49,4%, que tem aumentado nos últimos dias, mas segue abaixo do índice registrado na Bahia, de 57,9%. Na quinta (28/5) e sexta-feira (29/5) passada, as taxas registradas em Feira foram de 47,2% e 46,1%, respectivamente. 

Feira tem 563 casos confirmados de Covid-19, com 166 pessoas recuperadas, 10 hospitalizadas e 12 mortes. "Precisamos agora intensificar as ações para conter o aumento da transmissão, buscando evitar as aglomerações. Temos uma taxa de isolamento social de 49,4%. Muita gente em Feira ainda está se deslocando, desrespeitando as medidas restritivas. Então, precisamos intensificar com as medidas, a fiscalização, para que esta taxa de isolamento aumente e a transmissão reduza", disse Colbert.

Segundo o prefeito, ainda hoje três leitos de UTI e até oito clínicos do hospital de campanha do município devem estar prontos. Com isso, a prefeitura enviará as informações necessárias ao Ministério da Saúde, que deverá autorizar o funcionamento dos leitos.



Crédito da Foto: divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->