Suspeitos de prejudicarem o abastecimento de água em Lagarto/SE são presos - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

1 de junho de 2020

Suspeitos de prejudicarem o abastecimento de água em Lagarto/SE são presos




Eles são suspeitos de terem furtado fios das estações de tratamento da Deso e da Cohidro, na madrugada dos dias 28 e 29 de maio.



Na última sexta-feira, 29, policiais da Delegacia Regional de Lagarto e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) efetuaram a prisão de dois suspeitos de terem participado do furto de fios elétricos de cobre na cidade de Lagarto. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), o crime ocorreu na madrugada do dia 28 para 29 de maio e prejudicou o abastecimento de água na região centro-sul.

“O crime causou bastante repercussão na região por se tratar de fios elétricos que estão em estações de tratamento de água da Deso e também da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos (Cohidro). Por conta desse furto, as cidades de Riachão do Dantas, Lagarto e Simão Dias ficaram sem o abastecimento de água por um longo período, até que as máquinas fossem consertadas”, destacou a SSP.

A SSP/SE ainda observou que a prisão dos suspeitos ocorreu devido a uma atenção especial dada pelos policiais em virtude da gravidade do fato aliada a pandemia de covid-19, a qual tem obrigado as pessoas a permanecerem por mais tempo em suas residências. “A Polícia Civil deu atenção especial ao crime e, através das unidades especializadas, conseguiu efetuar a prisão de duas pessoas e recuperou parte dos objetos furtados”, completou.

Com a prisão, a Polícia Civil agora tentará identificar outros envolvidos na prática dos furtos ocorridos na região centro-sul de Sergipe. “A ordem da SSP é apertar o cerco contra esse tipo de crime, que tem levado muito prejuízo para a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e deixa milhares de pessoas sem o correto abastecimento de água”, frisou a SSP.



Foto ::: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->