Tremor de terra assusta os moradores da cidade de Lagarto/SE - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

1 de junho de 2020

Tremor de terra assusta os moradores da cidade de Lagarto/SE



Tremor de magnitude 2.8 foi confirmado pelo Laboratório de Sismologia do Rio Grande do Norte.



Por volta das 02h da manhã desta segunda-feira, 1º, moradores da sede da cidade de Lagarto acordaram assustados com um barulho muito forte seguido de um tremor de terra. O Portal Lagartense obteve relatos de diversos moradores dos bairros Ademar de Carvalho, Santa Luzia e da Avenida Libério Monteiro dando conta que as camas chegaram a balançar e que pássaros de estimação ficaram extremamente agitados. 

Diante do ocorrido, a reportagem buscou mais informações para saber do que se tratava. De acordo dados do Observatório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) nenhum terremoto foi registrado em Sergipe. 

Ainda de acordo com os dois órgãos, o último terremoto registrado no nordeste brasileiro ocorreu no último dia 27 de maio de 2020, às 02h20 no horário de Brasília, no município paraibano de Campo Grande. No entanto, o Laboratório da UFRN registrou um tremor de terra de magnitude 2.8 na escala Richter no município de Lagarto.

À reportagem Eduardo Menezes, geofísico do Laboratório de Sismologia da UFRN, explicou que o tremor foi ocasionado por uma falha geológica entre as placas tectônicas. “Não seria ajuste de placas, porque senão seria sentido em todo o continente. Mas existem falhas geológicas que geram esses tremores de terra”, argumentou.

Ele ainda observou que o LabSis da UFRN possui uma estação de monitoramento no povoado Crioulo, na zona rural de Lagarto, desde 2012. “A gente nunca tinha tido um tremor de terra em Lagarto. […] Mas em alguns locais esse tipo de fenômeno acontece uma ou duas vezes. Mas, geralmente, é uma falha geológica que devido a pressões internas geram esses pequenos movimentos que acarretam em tremores de terra”, completou.

Diante disso, buscamos Hervan Sóstenes, da Defesa Civil de Lagarto. Na oportunidade, ele informou que o órgão não recebeu nenhum chamado desde as primeiras horas da manhã de hoje. O mesmo é válido por parte do 7º Batalhão de Polícia Militar (7ºBPM).



Foto: LabSis/UFRN/Divulgação / Informações :::: Portal Lagartense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->