Prefeitura de Jeremoabo se nega a fazer exame por COVID-19 e paciente descobre que tem a doença em Salvador; ele viajou 400 km - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

24 de julho de 2020

Prefeitura de Jeremoabo se nega a fazer exame por COVID-19 e paciente descobre que tem a doença em Salvador; ele viajou 400 km



Ele afirmou que a situação se repete com outros moradores do município.



Um morador do município de Jeremoabo, a 370 km de Salvador, realizou um teste rápido para a Covid-19 no dia 3 de julho. Dias depois ele apresentou sintomas da doença e esteve no Hospital Geral de Jeremoabo para fazer um novo teste, o PCR.

Segundo Vilson Junior, 37, um enfermeiro da unidade lhe informou que só seria possível realizar o teste oito dias após o início dos sintomas, e inclusive, esta seria uma recomendação da Secretaria Estadual da Saúde.

Inconformado, ele veio a Salvador, realizou o teste RT-qPCR no dia 18, através do plano de saúde, e descobriu que estava infectado pelo coronavírus. Ele afirmou que a situação se repete com outros moradores do município.

Não só eu como muitas pessoas passam pela situação. O enfermeiro disse que se eu fiz o teste dia 3 não iria constar nada. Ainda assim, pedi que fizesse o teste, mas ele se recusou,

relata.

“Saí de Jeremoabo, fui para Salvador, fiz o teste pelo meu plano e deu positivo”, contou.

O portal entrou em contato com a secretaria da Saúde do município de Jeremoabo, mas até o momento não houve retorno. Em contato com o Hospital Geral de Jeremoabo, um funcionário confirmou que os testes são realizados na unidade, mas apenas oito dias após o paciente apresentar sintomas.

A Secretaria estadual da Saúde informou os critérios para os exames da Covid-19. Na lista não consta os oito dias alegados pelo hospital, informados ao leitor e ao VN. 

Confira:

  • –Pacientes internados com suspeita de coronavírus, independente da gravidade;
  • –Pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG);
  • –Profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de Covid-19 ou que tenham tido contato com casos confirmados de coronavírus, mesmo que assintomáticos;
  • –Pacientes que foram a óbito com suspeita de Covid-19, cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida;
  • –Indivíduos institucionalizados durante investigação de surtos da doença.


Foto ::: Reprodução / Informações / Varela Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->