Reabertura de shoppings em Salvador tem longas filas - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

24 de julho de 2020

Reabertura de shoppings em Salvador tem longas filas




Lojas estavam fechadas desde 21 de março, por causa da pandemia do novo coronavírus. Reabertura ocorreu após autorização da 1ª fase da flexibilização do comércio.



A reabertura dos Shoppings em Salvador, por volta das 12h desta sexta-feira (24), foi marcada por muita movimentação e filas enormes. A situação ocorreu um dia após a primeira fase da flexibilização do comércio em Salvador ser autorizada pelo prefeito ACM Neto. Os estabelecimentos estavam fechados há quatro meses.

Em um dos mais tradicionais centros de compras da capital baiana, que fica na Avenida Antônio Carlos Magalhães (ACM), a fila começou por volta das 6h e não parou de crescer. Quando o shopping foi reaberto, o resultado foram lojas cheias e muita movimentação.

A situação foi parecida também em outro shopping que fica no centro da cidade. O primeiro a chegar no local não madrugou, mas chegou às 10h, duas antes do autorizado pela prefeitura de Salvador para a reabertura do estabelecimento.

Reabertura de Shoppings em Salvador tem movimentação intensa e longas filas
Foto: Andrea Silva / TV Bahia


Apesar da grande movimentação, várias medidas são tomadas para que não haja a proliferação da Covid-19, como o uso obrigatório de máscaras e higienização de ambientes e produtos, além de limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados em áreas comuns.

Dentro das lojas só pode haver uma pessoa a cada cinco metros quadrados; o estacionamento deve ser limitado a 50% das vagas; é preciso haver medição de temperatura de todos; a realização de eventos presenciais está proibida; e o horário de funcionamento deve ser das 12h às 20h, de segunda a sábado.

Vale frisar que, no caso das praças de alimentação, elas devem funcionar apenas no sistema drive-thru ou para a retirada do produto no balcão, sem consumo nesses locais.


Também nesta sexta, o comércio de rua foi reaberto. Na Avenida Sete, por exemplo, o principal ponto do comércio de rua da capital baiana, as calçadas eram ocupadas por muita gente.

Foi possível a implementação dessa primeira etapa de reabertura do comércio, após a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 ficaram abaixo de 75% por cinco dias consecutivos.

Nesse primeiro momento, podem abrir de forma presencial os shoppings centers e centros comerciais correlatos, bem como lojas de rua acima de 200 metros quadrados [as lojas com área inferior já podiam abrir].

Bairros com medidas restritivas

Shoppings e grandes lojas devem continuar fechados onde há restrições 
Foto: Jefferson Peixoto/Secom


A fase um de retomada das atividades econômicas na cidade, que envolve a reabertura de shoppings, centros comerciais e grandes lojas de rua, não vale nos bairros onde há medidas regionalizadas mais restritivas para conter o avanço da Covid-19. As medidas começaram a valer, pelo prazo inicial de sete dias, em oito localidades da região de Cajazeiras.

Entraram na lista Cajazeiras 7, 8, 10 e 11, além da Fazenda Grande 1, 2, 3 e 4. As medidas também continuam em vigor, após prorrogação anunciada na quarta-feira (22) pelo prefeito ACM Neto, em Águas Claras (que integra a mesma região), Castelo Branco e Nordeste de Amaralina.

Os comércios formal e informal devem permanecer fechados nesses bairros, independentemente do tamanho da área que ocupam. Apenas atividades essenciais podem funcionar, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde.

Ônibus cheios

Com a implementação da primeira fase da flexibilização do comércio, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) disponibilizou 70% da frota de ônibus do transporte coletivo [antes, apenas 30% estava circulando em Salvador], com concentração maior nos horários de pico:das 5h às 8h, das 8h às 12h e das 15h às 21h, totalizando 1.514 ônibus.

Mesmo com a ampliação do número de coletivos, foram registrados ônibus cheios em alguns pontos da cidade, como na Av. São Rafael.


G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->