Segundo dia de reabertura do comércio tem shopping com movimento intenso e longas filas no Centro de Salvador - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

25 de julho de 2020

Segundo dia de reabertura do comércio tem shopping com movimento intenso e longas filas no Centro de Salvador



Centros de compras foram reabertos na sexta-feira (24) após autorização da 1ª fase da flexibilização do comércio. Fechamento ocorreu por causa da pandemia da Covid-19.




O segundo dia de reabertura de shoppings e lojas do comércio de Salvador, neste sábado (25), seguiu com movimentação intensa de clientes e filas enormes. Os estabelecimentos estavam fechados há quatro meses e voltaram a funcionar na sexta-feira (24), após a primeira fase da flexibilização do comércio em Salvador ser autorizada pelo prefeito ACM Neto.

Em um shopping localizado na região da Avenida ACM, na capital baiana, um homem disse ter chegado às 7h na fila. O shopping só abre às 12h. O homem disse ainda que é morador da cidade de São Francisco do Conde, a cerca de 82km de Salvador e viajou para ir ao shopping assim que soube da reabertura.

Ainda neste sábado, no centro de compras localizado na Avenida ACM, além da enorme fila formada para entrar no shopping, os clientes se aglomeraram para entrar nas lojas e muitas delas registraram filas.

Fichas são entregues fichas em algumas lojas para acesso aos estabelecimentos. Com a limitação de pessoas na parte interna, é necessário aguardar do lado de fora para entrar na loja, o que resulta em fila.

No Centro da capital baiana, as pessoas formaram filas antes das lojas abrirem e quando os estabelecimentos já estavam funcionando, também foi necessário aguardar na fila por causa de senhas.

A costureira Lúcia do Carmo que costuma comprar tecidos na Avenida Sete, local de comércio intenso em Salvador, disse ter se assustado com a quantidade de gente no local.

"Eu estou achando muito cheio. Muita gente, nem parece que estamos vivendo uma pandemia. Isso preocupa. Eu só venho porque não tem jeito", disse.

Na intenção de recuperar as vendas, algumas lojas apostam em promoções. O decreto de retorno proíbe grandes saldões. Os comerciários apostam, então, em descontos pontuais como por exemplo, em uma loja da Avenida Sete, local já conhecido por oferecer produtos mais em conta, todas as blusas custam o mesmo preço: R$ 20.

Ainda no Centro de Salvador, uma loja que vende utensílios para o lar foi interditada, por volta das 11h deste sábado, por equipes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur). A interdição ocorreu porque a loja possui menos de 200 m², tamanho exigido pelo decreto para que o estabelecimento de rua possa funcionar.

Apesar da grande movimentação, algumas medidas foram adotadas para que não houvesse proliferação da Covid-19, como o uso obrigatório de máscaras e higienização de ambientes e produtos, além de limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados em áreas comuns.
Dentro das lojas só pode haver uma pessoa a cada cinco metros quadrados; o estacionamento deve ser limitado a 50% das vagas; é preciso haver medição de temperatura de todos; a realização de eventos presenciais está proibida; e o horário de funcionamento deve ser das 12h às 20h, de segunda a sábado.

Já as praças de alimentação devem funcionar apenas no sistema drive-thru ou para a retirada do produto no balcão, sem consumo nesses locais.

De acordo com a prefeitura de Salvador, foi possível a implementação da primeira etapa de reabertura do comércio, após a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 ficaram abaixo de 75% por cinco dias consecutivos.

Nesse primeiro momento, podem abrir de forma presencial os shoppings centers e centros comerciais correlatos, bem como lojas de rua acima de 200 metros quadrados [as lojas com área inferior já podiam abrir].

Conforme o último boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) no final da tarde de sexta-feira, Salvador havia registrado mais de 51,1 mil casos e o número de óbitos passava de 1,6 mil.



Fotos: Reprodução/TV Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->