Taxa de ocupação de leitos em Salvador chega a 75% e capital inicia contagem para reabertura de comércio - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

20 de julho de 2020

Taxa de ocupação de leitos em Salvador chega a 75% e capital inicia contagem para reabertura de comércio




Prefeito ACM Neto comemorou percentual nas redes sociais. Para ativação da reabertura do comércio, taxa tem que se manter por cinco dias, começando a partir deste domingo (19).


A taxa de ocupação dos leitos de UTI em Salvador chegou a 75% na noite deste domingo (19). Com isso, começa a contagem dos cinco dias e, se o percentual se mantiver durante este período, é iniciada a primeira fase para a reabertura do comércio.

De acordo com a secretaria da Casa Civil de Salvador, a contagem começa já neste domingo. O percentual foi comemorado pelo prefeito ACM Neto nas redes sociais. Veja abaixo o plano de retomada.

"A taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 caiu para 75% em Salvador na noite deste domingo (19), percentual que projeta a abertura da primeira fase da retomada das atividades econômicas", escreveu o prefeito.

ACM Neto atribuiu o resultado do percentual à abertura dos novos leitos na capital baiana durante a última semana.

"Esse resultado é consequência direta do enorme esforço feito pela Prefeitura na construção de hospitais de campanha, contratação de profissionais e de novos leitos na rede privada e, principalmente, por colocarmos a vida das pessoas sempre em primeiro lugar".

No boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), no início da noite deste domingo, a taxa de ocupação dos leitos de UTI em Salvador está em 77%. No entanto, no site em que a Sesab atualiza os dados da Covid-19 em tempo real, a taxa de ocupação marca 75%. Em todos os boletins, a Sesab ressalta que o número de leitos é flutuante.

No início da noite deste domingo (19), a taxa de ocupação dos leitos de UTI em Salvador está em 77% — Foto: Divulgação/Sesab

Plano de reabertura
Fases do plano de retomada das atividades apresentado na Bahia — Foto: Reprodução / Youtube


A primeira fase precisa que a taxa de ocupação de leitos de UTI caia para 75% e se mantenha abaixo disso por pelo menos cinco dias consecutivos. A segunda fase necessita de um índice inferior a 70% pelo mesmo período. Já na última fase, somente 60% dos leitos de terapia intensiva podem estar ocupados.

Além de shoppings e templos religiosos, a primeira fase contempla estabelecimentos comerciais de rua com tamanho superior a 200 metros quadrados e também os "drive in".

A fase dois prevê a ampliação da flexibilização das atividades contempladas na primeira etapa, além da reabertura de academias de ginástica, barbearias, salões de beleza, centros culturais, museus, galerias de arte, lanchonetes, bares e restaurantes.

Na terceira fase, estão contemplados parques de diversões, teatros, cinemas, clubes sociais e esportivos, além de centros de convenções. O funcionamento de escolas e a permissão de partidas de futebol profissional dependem de avaliação individual.

A utilização das praias segue proibida. O prefeito afirmou que analisou a possibilidade da prática de exercícios na areia. Porém, ainda se analisa como realizar um controle das atividades para evitar aglomerações.



Foto: Reprodução/Redes Sociais/G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->