Bahia é terceiro principal destino do turismo doméstico no Brasil, diz IBGE - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

12 de agosto de 2020

Bahia é terceiro principal destino do turismo doméstico no Brasil, diz IBGE




Visitar parentes ou amigos é principal motivo para viajar, mas baianos viajam mais para tratamento de saúde (29,1% das viagens pessoais) do que por lazer (23,7%).



Em 2019, a Bahia foi o terceiro principal destino de viagens domésticas no Brasil. Ao todo, foram realizadas 1,788 milhão de viagens domésticas para o estado, o que representou 8,7% de todas as 20,617 milhões de viagens ocorridas no território nacional. As informações são do módulo de Turismo da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC). O levantamento foi realizado no terceiro trimestre de 2019 pelo IBGE, em convênio com o Ministério do Turismo, e teve como objetivo quantificar e caracterizar os fluxos de turistas nacionais entre as diferentes regiões do país e para o exterior.

Acima da Bahia ficaram apenas São Paulo, destino de 3,904 milhões de viagens domésticas em 2019 (18,9% do total), e Minas Gerais, com 2,631 milhões de viagens (12,8% do total).

Os três estados também são, nessa mesma ordem, as principais origens de viagens domésticas. De São Paulo saíram, em 2019, 4,213 milhões de viagens para dentro do território nacional (20,4% do total); de Minas Gerais saíram 2,912 milhões (14,1%) e da Bahia, 1,598 milhão (7,7%).

Desses três principais estados em termos de movimentação do turismo doméstico, apenas a Bahia recebeu mais viagens do que originou, em 2019 (+190 mil). O estado teve o segundo maior saldo positivo como destino de viagens, abaixo apenas de Santa Catarina, que, em 2019, teve mais 235 mil viagens chegando do que partindo.

Em 2019, 14 das 27 unidades da Federação receberam mais viagens do que originaram, incluindo todos os 9 estados da região Nordeste.

Os estados com menor movimentação turística no país, no ano passado, foram Acre, Amapá e Roraima. Roraima teve o menor número de viagens destinadas ao estado (34 ou 0,2% do total nacional), e Amapá foi o que menos originou viagens (37 ou 0,2% do total).

A tabela a seguir resume essas informações. Ela está classificada em ordem descendente pela coluna de destino das viagens:


Foto ::: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->