Header Ads Widget

Via1

Cinco pessoas são feitas reféns por internos do presídio no Bairro Santa Maria, em Aracaju



Não há informações sobre feridos.



Cinco pessoas estão reféns de seis internos do Complexo Penitenciário Advogado Jacinto Filho (Compajaf), no Bairro Santa Maria, em Aracaju, na manhã desta terça-feira (11). Não há informações sobre feridos.

De acordo com a Secretaria da Justiça, Trabalho e Defesa do Consumidor (Sejuc), equipes do Grupo de Operações Penais Especiais (Gope), do Comando de Operações Especiais (COE) e do Batalhão de Choque da PM estão na enfermaria da unidade em negociação com os presos.

O restante da população carcerária do Compajaf está isolado nos pavilhões e não tem acesso à área da ocorrência.

A Sejuc ainda informou que o Departamento do Sistema Prisional (Desipe) também acompanha toda a situação. O coronel Reinaldo Chaves, secretário-executivo da Sejuc, já dialogou com os internos e procura uma alternativa para liberar os reféns. A Sejuc dará informações com a conclusão das negociações.

Ameaças

Em março, visitas de parentes foram suspensas no sistema prisional sergipano por causa da pandemia do novo coronavírus. No início de abril, vídeos com ameaças dirigidas ao governador Belivaldo Chagas começaram a circular. Em um deles, foi identificado um detento do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), localizado em São Cristóvão. Ele foi transferido para o Compajaf, onde ocorre a rebelião.

Dias após, um homem foi preso após ser apontado como suspeito de aparecer em um outro vídeo em que prometia promover atos violentos no estado se não fossem atendidas exigências dos detentos do sistema prisional.

Nesta segunda-feira (10), a Sejuc informou a possibilidade da flexibilização de visitas às unidades prisionais em setembro.



Compajaf — Foto: Sejuc/Arquivo / G1

Postar um comentário

0 Comentários