MP-BA se manifesta a favor de manter prisão preventiva de Iuri Sheik que confessou ter atirado em empresário - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

25 de agosto de 2020

MP-BA se manifesta a favor de manter prisão preventiva de Iuri Sheik que confessou ter atirado em empresário



Iuri Sheik está preso desde junho de 2019, após ter dito que atirou no empresário Willian Oliveira, em Santo Antônio de Jesus.



O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) se manifestou a favor da manutenção da prisão preventiva do empresário digital Iuri Santos Abraão, conhecido como Iuri Sheik. Ele está preso desde 2019, quando confessou em depoimento ter atirado no empresário Willian Oliveira.

O crime ocorreu em junho de 2019, durante os festejos juninos na cidade de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano.

De acordo com o MP, o pedido de manutenção de prisão preventiva foi realizado no dia 13 de agosto pelo promotor de Justiça João Manoel Rodrigues. Não há detalhes de quando a defesa de Sheik solicitou o relaxamento de prisão, com o pedido da liberdade provisória dele.

Já o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), informou que o pedido do MP-BA foi protocolado em 14 de agosto e está concluso para que o juiz se manifeste. Ainda não houve manifestação da Justiça sobre o caso.

Caso que abalou o Recôncavo baiano

William Oliveira foi baleado por Iuri Sheik, ficou internado por cerca de três dias, mas não resistiu e morreu na Bahia — Foto: Reprodução/Instagram


William Oliveira foi baleado enquanto estava em uma festa, na noite do dia 23 junho de 2019, depois de uma discussão com Iuri Sheik. William foi socorrido, ficou internado por cerca de três dias e depois morreu.

Informações preliminares da polícia apontam que Iuri Sheik e William Oliveira discutiram após a vítima pedir que Iuri Sheik o parasse de fazer manobras perigosas com o carro, conhecidas como "cavalo de pau", em uma via pública de Santo Antônio de Jesus.

A Polícia Civil disse também que, antes da confusão, a vítima teria negado o aperto de mão a Sheik, o que também teria contribuído para gerar o atrito entre os dois.

Em seguida, segundo testemunhas, Iuri entrou no carro, pegou um revólver e atirou várias vezes contra William, que foi atingido por dois disparos no peito. Ainda segundo a polícia, ele fugiu do local sem prestar socorro.

Dois dias após o crime, em 25 de junho, Iuri chegou a postar uma foto em seu perfil no Instagram em que aparecia chorando, e uma outra imagem em que diz na legenda que se apresentaria. "Toda versão existem dois lados. Logo mais vou me apresentar e contar realmente o que aconteceu", escreveu.

Na época do crime, o Instagram dele tinha 288 mil seguidores. Na rede social, já compartilhou fotos com diversos famosos, entre eles os jogadores Neymar e Daniel Alves.

No dia 26 de junho de 2019, momentos após confirmada a morte de William Oliveira, Sheik se apresentou, acompanhado de advogados, na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Salvador.

Depois, ele seguiu para o Departamento de Polícia do Interior (Depin), na Piedade, onde foi cumprido o mandado de prisão preventiva. De lá, foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde fez exame de corpo de delito e, em seguida, foi encaminhado para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.



Foto de capa :::: Divulgação/Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->