Obras da Av. Sete e Praça Castro Alves em Salvador são entregues; artefatos históricos achados na intervenção serão expostos, diz prefeito ACM Neto - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

14 de agosto de 2020

Obras da Av. Sete e Praça Castro Alves em Salvador são entregues; artefatos históricos achados na intervenção serão expostos, diz prefeito ACM Neto




As obras de requalificação da Avenida Sete de Setembro e da Praça Castro Alves foram entregues pela prefeitura de Salvador, em solenidade realizada na praça do poeta, na manhã desta sexta-feira (14). Na cerimônia de entrega, o prefeito ACM Neto informou que artefatos históricos encontrados durante intervenções serão expostos.

Conforme a prefeitura, as intervenções foram feitas em trecho que vai da Casa D’Itália até a Praça Castro Alves. Nesse mesmo sentido (em direção ao Pelourinho), o passeio do lado esquerdo foi alargado, saindo de 2,5m para 5m de largura.

"Mais adiante, pós pandemia, venham para o Centro Histórico, venham para a cidade de vocês. A cidade é nossa", reforçou o prefeito.

O calçamento de pedra portuguesa foi renovado, o que preservou as características históricas originais do local, inclusive os brasões existentes em alguns pontos. Além disso, foram colocados piso tátil e rampas de acessibilidade.

"Quando nos deparamos com o projeto da Avenida Sete, o primeiro desafio era esse: temos que preservar a história. Precisa partir do princípio que temos um espaço urbano que traduz o que é essa cidade de 471 anos", disse o prefeito ACM Neto.

Durante as obras de requalificação, equipes de arqueologia encontraram artefatos históricos e até estrutura de uma construção antiga. Além disso, cerâmicas do século XVI, moedas e ossos estão entre os mais de 6 mil artefatos achados.

"Estamos no ajuste final do projeto, concebido pela prefeitura com o estado, para que tudo se harmonize. Nós tomamos a decisão, em valor do respeito do patrimônio cultural encontrado. Não há nenhuma hipótese de cobrir os achados. Eles serão expostos para o povo de Salvador", falou o prefeito ACM Neto.

Ruínas de construção foram encontradas em escavação de obra em Salvador — Foto: Arquivo Pessoal


Segundo aponta a prefeitura, mais de 12 mil artefatos históricos foram resgatados na região. Por se tratar de um sítio arqueológico, as escavações para obra de requalificação da Avenida Sete de Setembro e Praça Castro Alves tiveram aprovação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), mediante estudo prévio da região.

Os trabalhos de arqueologia tiveram três etapas: prospecção, resgate e monitoramento. A prefeitura informou que o Iphan acompanhou todos os achados durante as obras e autorizou o resgate do material do solo. No decorrer do trabalho de sondagem arqueológica, que durou mais de seis meses, foram 108 pontos de intervenção ao longo da via, número 65% maior do que o previsto inicialmente, de 66 furos.

De acordo com o prefeito, as obras de requalificação custaram R$ 30 milhões.

Intervenções


Nova Praça Castro Alves, em Salvador — Foto: Divulgação/Secom


Sobre as intervenções, a prefeitura detalhou que foram implantadas rede de água e de esgoto secundárias. As fiações de telecomunicação foram rebaixadas em dutos subterrâneos. A iluminação agora está com lâmpadas em LED.

De acordo com a gestão municipal, a Avenida Sete ganhou ainda espaços anexados às calçadas, destinados ao lazer e convivência, chamados de parklets. São três áreas de 11 metros de comprimento e 2,2 metros de largura, que possuem lixeiras, jardineiras, bancos e paraciclos.

Os parklets ficam nos seguintes trechos da avenida: um próximo à Rua da Forca, outro na entrada da Rua do Cabeça e o último próximo do acesso ao Beco Maria da Paz. Todos do lado esquerdo de quem segue pela avenida em direção à Praça Castro Alves.

Já o asfalto da pista no entorno da praça, uma das principais de Salvador, foi retirado e substituído por piso em paralelepípedo, como era antigamente. Além disso, o espaço é compartilhado entre pedestres e veículos, em mesmo nível. A circulação dos automóveis foi separada com a instalação de defesas de concreto.

A revitalização foi dividida em quatro etapas: a primeira da Casa D'Itália ao Largo do Rosário; a segunda, da Igreja do Rosário ao Relógio de São Pedro; a terceira, do Relógio de São Pedro ao Edifício Sulacap; e a última, do Sulacap à Praça Castro Alves.


Fotos ::: Reprodução / Secom / G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->