Polícia Federal busca provas contra crimes de lavagem de dinheiro e desvios de recursos públicos em hospital em Aracaju e Nossa Senhora do Socorro - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

5 de agosto de 2020

Polícia Federal busca provas contra crimes de lavagem de dinheiro e desvios de recursos públicos em hospital em Aracaju e Nossa Senhora do Socorro



Operação conta com o apoio da Receita Federal.


A Polícia Federal realiza, na manhã desta quarta-feira (5), a ‘Operação Retificadora’ para obter provas dentro da investigação, que apura práticas dos crimes de lavagem de capitais e de desvios de recursos públicos destinados à Associação Aracajuana de Beneficência (Hospital Santa Isabel). A ação conta com o apoio da Receita Federal.

Estão sendo cumpridos seis mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal de Sergipe, nos municípios de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro. Na capital, por volta das 6h, agentes da PF, chegaram a um prédio localizado no Bairro Jardins, na Zona Sul.

As investigações iniciaram com a constatação da Receita Federal de inconsistências na evolução patrimonial declarada de um dos diretores do Hospital Santa Isabel e seus familiares.

A Receita analisou as declarações de imposto de renda de pessoa física dos investigados no período de 2004 a 2017. Foi constatado que a partir de 2009, apresentaram declarações retificadoras anteriores com inclusões de altos valores em dinheiro, sem justificativa da origem.

Com a autorização judicial, a Polícia Federal teve acesso aos dados bancários e fiscais identificando indícios de que a evolução patrimonial vem de possíveis desvios de recursos públicos oriundos do Fundo Nacional de Saúde e de alguns Fundos Municipais de Sergipe.

Ainda segundo a PF, as principais evidências vem da emissão de cheques de altos valores em favor de empregados do hospital, com baixa remuneração mensal, além de familiares dos investigados.

Também foi verificada a ausência de informações de fornecedores ou prestadores de serviços, notas fiscais nos lançamentos contábeis e a existência de registros contábeis atípicos de saída de recursos.




Operação da PF em Aracaju nesta quarta-feira — Foto: PF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->