Camelôs que não quiserem ir para o Shopping Popular poderão migrar para galpão multisetorial no Centro de Abastecimento em Feira de Santana - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

20 de setembro de 2020

Camelôs que não quiserem ir para o Shopping Popular poderão migrar para galpão multisetorial no Centro de Abastecimento em Feira de Santana



Antônio Carlos Borges Júnior afirmou que os comerciantes que mudarem para o galpão multi setorial, terão que devolver os boxes que receberam em sorteio.



O secretário municipal de trabalho, turismo e desenvolvimento econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, comentou em entrevista ao Acorda Cidade nesta sexta-feira (18) que no próximo dia (21) o Shopping Popular já começa a funcionar e segundo ele, o equipamento conta com toda a infraestrutura voltada para atender tanto os camelôs, como os consumidores. O secretário informou também que a partir de uma demanda dos ambulantes de que a prefeitura tivesse uma parceria com os camelôs, será disponibilizado no Centro de Abastecimento um galpão multisetorial para aqueles ambulantes que por algum motivo não queiram migrar para o Shopping Popular.

“No último encontro que eu tive com Associação de Vendedoras Ambulantes, eles informaram que queriam uma parceria prefeitura-camelôs e, com isso estamos viabilizando um galpão no Centro de Abastecimento, colocando o nome de galpão multi setorial para aqueles ambulantes que não têm interesse em mudar para o Centro Comercial Popular. Eles podem optar por essa área, que já vende confecções e utilidades”, explicou.

Antônio Carlos Borges Júnior afirmou ainda que os comerciantes que mudarem para o galpão multisetorial, terão que devolver os boxes que receberam em sorteio. A prefeitura dará outro destino para esses boxes.
Ele frisou que está à disposição dos ambulantes para qualquer orientação ou esclarecimento e pode ser encontrado na sala da diretoria do Centro de Abastecimento.




Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade / 

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade (Arquivo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->