AS LÁGRIMAS DO BICHINHO 🐊 Gilmar Mendes chora em última sessão de Celso de Mello na 2ª Turma do STF 🐊 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

7 de outubro de 2020

AS LÁGRIMAS DO BICHINHO 🐊 Gilmar Mendes chora em última sessão de Celso de Mello na 2ª Turma do STF 🐊



Os ministros que compõem a segunda turma do Supremo Tribunal Federal homenagearam, nesta terça-feira (6), o ministro Celso de Mello, decano da corte, que participou de seu último julgamento no colegiado. 

🐊

Gilmar Mendes chorou ao homenagear o colega. “A presença de Celso no Supremo Tribunal Federal não se esgota neste caloroso momento; será ela constantemente projetada por todos os que creem na relevância da jurisdição constitucional para a construção de uma sociedade democrática e justa”, disse. 

Segundo Gilmar, qualquer tentativa de registro do significado da trajetória do decano seria incapaz de apreender o simbolismo da figura de Celso de Mello para os membros do tribunal. “Embora fiel aos precedentes firmados no plenário, o ministro Celso não se eximiu da responsabilidade de fomentar debates necessários ao avanço da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal”. 

O ministro Edson Fachin afirmou que Celso de Mello honra a tradição dos ministros que lutaram para preservação da autonomia da Justiça. Já o ministro Ricardo Lewandowski lembrou que nos anos que teve o privilégio de acompanhar Celso de Mello percebeu que o decano não apenas conquistou sabedoria, mas soube usá-la em prol do avanço da sociedade brasileira. 

A ministra Cármen Lúcia afirmou que o Brasil tem muitos problemas, “mas um país que tem Celso de Mello como juiz do Supremo Tribunal Federal com uma lição jurisdicional e exemplo de lutar pela democracia, com toda certeza, deve ser exemplo permanente.”

"Não apenas as lições dos votos, guardarei o comportamento exemplar de magistrado de vossa excelência. A aposentadoria não faz esquecer o exemplo nem a lição que vossa excelência como ser humano e juiz”.

O ministro que se despede da corte depois de mais de 30 anos de atuação também emocionou-se. "O Supremo, muito mais do que o órgão de cúpula do Poder Judiciário, representa para mim um verdadeiro estado de espírito que sempre guardarei em meu coração. Representou, para mim, uma honra imensa ser ministro dessa corte. Sou muito grato pelas palavras que me honram e me despeço com um “adeus” dessa colenda 2ª Turma", disse, com a voz embargada. Logo depois, ao declarar o fim da sessão, Gilmar Mendes chorou novamente.

Na semana passada, Celso de Mello comunicou à presidência da Corte que vai se aposentar no dia 13 de outubro. Celso de Mello se aposentaria de modo compulsório em 1º de novembro, quando completa 75 anos. Com a decisão informada ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, o decano (mais antigo ministro) do Supremo deve adiantar sua saída em pouco mais de duas semanas.



Foto: Reprodução/CNN (6.out.2020)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->