'Ela foi vítima de bala perdida', diz mãe de jovem que morreu em ataque a bar no Recôncavo Baiano - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

31 de outubro de 2020

'Ela foi vítima de bala perdida', diz mãe de jovem que morreu em ataque a bar no Recôncavo Baiano



Segundo Maria Isabel Silva Batista, a jovem era muito querida e se preparava para comemorar os 10 meses de vida da filhinha. Tainara Batista Gonçalves tinha 18 anos.



A mãe de Tainara Batista Gonçalves, 18 anos, uma das três pessoas que morreram em um ataque a bar na cidade de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, contou que a filha dela foi vítima de bala perdida. Segundo Maria Isabel Silva Batista, a jovem era muito querida e se preparava para comemorar os 10 meses da filha.

"Não atiraram nela. Ela foi vítima de bala perdida. A gente não sabe o motivo porque eles chegaram atirando. Foi uma moto, com dois indivíduos. Eles chegaram atirando. Minha filha foi morta por bala perdida. Ela tinha sonhos pela frente. Ela era uma boa filha, boa neta, boa mãe", contou Maria Isabel.

O caso ocorreu no domingo (25). As vítimas estavam no bar, quando dois homens chegaram a bordo de uma moto e dispararam tiros contra as pessoas que estavam no local.

Ainda de acordo com Isabel, Tainara tinha acabado de chegar no local, após ter colocado a filha para dormir.

“Ela chegou no bar 30 minutos antes do tiroteio. Ninguém tinha costume de ir para esse bar. Nesse dia, ela foi pra lá porque a gente estava por lá. Teve partida de futebol e fomos ver. Como estávamos lá, e a filha dela tinha dormido, ela foi encontrar com a gente", contou.

"Assim que ela chegou, demorou uns 15 minutos, eu entrei no banheiro, quando voltei, minha filha já estava no chão. Foram muitos tiros. Quando saí, ela estava viva ainda. Demos socorro, mas ela não resistiu", detalhou a mãe da jovem.

Um jovem, identificado pelo prenome Bruno, morreu ainda no local. Tainara Batista Gonçalves e Deivid Wendel Silva Assis Dos Santos foram socorridos para a Santa Casa de Misericórdia da cidade, mas não resistiram aos ferimentos.

Na quarta-feira (28), a PM informou ao G1 que um policial que supostamente estaria envolvido no caso se apresentou voluntariamente na 3ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e prestou depoimento.

A polícia não divulgou detalhes sobre o depoimento do militar, mas disse que “não há como afirmar que o PM é um dos autores dos disparos, pois os suspeitos estavam utilizando balaclava dificultando a identificação”. Ele foi ouvido e liberado.

Isabel contou ainda a que a filha estava se preparando para comemorar o aniversário de 10 meses da filha.

“Desde quando a filha dela nasceu, a gente fazia 'mêsversário. A festa estava toda pronta, mas minha filha morreu. Nós não sabemos o que fazer", disse a mulher.

Tainara Batista Gonçalves foi enterrada na segunda-feira (26), na cidade de Santo Amaro.

Até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso pela polícia. As autorias e motivação do crime são investigadas pela delegacia de Santo Amaro.



Foto: Arquivo Pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->