Em São Paulo, 700 escolas da rede estadual reabrem nesta quarta-feira - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

7 de outubro de 2020

Em São Paulo, 700 escolas da rede estadual reabrem nesta quarta-feira



As aulas para alunos do ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede estadual de São Paulo voltam nesta quarta-feira (7) de forma opcional. Segundo a Secretaria Estadual de Educação (SEE), 700 escolas de todo o estado optaram pela reabertura.

A rede estadual de Educação contempla mais de cinco mil escolas nos 645 municípios de São Paulo, sendo que somente a capital concentra 1.100 dessas escolas. Conforme divulgado pela SEE nessa terça-feira (6), serão 700 escolas reabertas.

O balanço não contempla alunos que cursam o ensino fundamental. Isto porque o governo do estado adiou o retorno desses estudantes para o dia 3 de novembro.

"O governo de São Paulo decidiu iniciar o retorno pelos alunos matriculados no ensino médio e na Educação de Jovens e Adultos porque são os ciclos de ensino que podem ser mais afetados pela evasão escolar, prejudicando os estudantes mais vulneráveis", explicou o governador João Doria.

Desde o dia 8 de setembro, as escolas estão autorizadas a fornecerem aulas de reforço. No entanto, como a volta às aulas está condicionada a autorização dos prefeitos, apenas 128 seguiram a orientação e 361 escolas estavam abertas.

A Secretaria Estadual de Educação não informou quais os municípios que aderiram a esse processo, tampouco o nome das escolas.

Capital

O prefeito Bruno Covas segue relutante com a data de retorno oficial das aulas. Apenas aulas extracurriculares foram autorizadas a serem retomadas a partir desta quarta (7).

Segundo a Secretaria Municipal da Educação, apenas uma escola decidiu reabrir, mas seu nome não foi divulgado. O retorno do aluno para a instituição fica a critério dos pais - mesmo quando houver uma data estipulada.

Já entre as 1.100 escolas da rede estadual, localizadas na capital paulista, 100 delas estarão reabertas a partir de quarta.



Foto ::: CNN/CNN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->