Empresas de ônibus receberão R$ 107 milhões da Prefeitura de Salvador, que descarta aumento de tarifa - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

27 de outubro de 2020

Empresas de ônibus receberão R$ 107 milhões da Prefeitura de Salvador, que descarta aumento de tarifa



A Prefeitura de Salvador assegurou, na manhã desta terça-feira (27/10), que não haverá aumento da tarifa de ônibus até o final deste ano. Além disso, haverá oferta média de 100% da frota nos horários de pico nas estações de transbordo de Pirajá, Lapa, Mussurunga e Acesso Norte. O aumento ocorre após reuniões e pressão do Ministério Público da Bahia, que cobrava essa ação da Secretaria de Mobilidade Urbana. 

"Está descartado o aumento da tarifa, até 31 de dezembro. Enquanto eu estiver aqui não haverá aumento, sobretudo por que sabemos que o cidadão não pode pagar. O que nós estamos fazendo para evitar que o sistema pare está sendo bancado todo pela Prefeitura. Nós, a partir desta terça-feira, já vamos começar uma oferta média de 100% da frota para as linhas que dão acesso às estações de transbordo de Pirajá, Lapa, Mussurunga e Acesso Norte. Nos horários: das 5h30 às 8h30 e nos horários de pico das 16h30 às 19h30. Ao todo, vão funcionar 1900 de 2214 ônibus. Esses 314 voltarão à medida que a demanda for aumentando. À medida que as aulas forem voltando", ressaltou o prefeito ACM Neto durante coletiva. 

O democrata se mostrou bastante preocupado com o risco eminente de colapso no transporte público da capital baiana. Situação, por sua vez, que foi agravada com a crise econômica da Integra Salvador Norte e por conta, também, da pandemia da Covid-19.

"Nós tivemos uma redução de 66% da demanda de março a julho, comparando-se com dias normais. Com a retomada das atividades econômicas, a partir de agosto, acabou havendo uma recuperação de apenas 26%. Hoje, temos transportado atualmente 750 mil passageiros, uma demanda de 60%. Ou seja, nós temos 40% a menos de passageiros utilizando o transporte na capital baiana. Não posso deixar de destacar o sério risco de colpaso que enfrentamos. O primeiro problema gravíssimo seria o de desasistência. Se parasse de rodar, o povo não teria ônibus. Se deixássemos a bacia parar, quebrar, o povo ia sofrer. E como iriam ficar os milhares de rodoviários que não teriam mais trabalho caso a CSN não tivesse sofrido uma intervenção da Prefeitura?", questionou Neto, cobrando maior ação do Governo Federal e do Congresso em relação ao problema. 

"A Prefeitura irá aguentar por muito tempo? Não! O que vai resolver é junção dos prefeitos, pressão no Congresso, pressão no Governo Federal. A turma de Brasília não acordou para isso. R$ 4 bilhões de repasse do Governo Federal que está preso, não foi repassado ainda. Aí, cabe os prefeitos segurarem nas costas esse prejuízo. Mas vai ter uma hora que a Prefeitura não segurar esse prejuízo. O saco está rasgado", disse.

Para evitar um colapso no setor, a gestão municipal prometeu investir um montante de R$ 107 milhões. "Qual a conta para evitar um colapso no transporte público de Salvador? Nós estamos falando de R$ 107 milhões. Destes, R$ 92 milhões estão sendo ou serão desembolsados até 31 de dezembro. Os outros R$ 15 milhões serão provisionados para depois do dia 31 de dezembro. A intervenção da CSN será de R$ 55 milhões e R$ 47 milhões que estamos aportando nas outras bacias para compensar a diferença de números de passageiros e ônibus ofertado. Ainda esse ano, vamos ter o início da renovação da frota. Os ônibus novos previstos para 2020, vamos dar início à chegada em dezembro, se estendendo até abril". 

Não é a primeira vez que a Prefeitura investe no setor. Em abril deste ano, foi anunciada a compra de passagens no valor de R$ 5 milhões. 

Por fim, o prefeito assegurou que, nesse primeiro momento, haverá m reforço da oferta nos principais corredores. "Vamos realizar operações assistidas na Suburbana, São Rafael e Silveira Martins. Isso implica em reforça a frota, uma quantidade maior de ônibus para uma demanda que possa ser maior".

Crédito da Foto: Jefferson Peixoto/Secom/PMS Fonte: AratuOn

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->