Irmão do candidato a prefeito em Mutuípe é proibido de fazer campanha após ser pego com R$ 50 mil em dinheiro - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

17 de outubro de 2020

Irmão do candidato a prefeito em Mutuípe é proibido de fazer campanha após ser pego com R$ 50 mil em dinheiro




Depois de ter sido preso em flagrante, ele pagou fiança e foi solto.


Gilberto dos Santos Rocha Filho, irmão de Luciano Rocha, candidato a prefeito de Mutuípe, a cerca de 250 Km de Salvador, foi proibido de participar de atos de propaganda eleitoral em bares, festas e comitês de campanha. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (16/10), pela Justiça baiana, após acatar parecer do Ministério Público estadual (MP-BA).

Gilberto Filho chegou a ser preso em flagrante depois de ter sido pego pela polícia, no último dia 9, com R$ 50 mil em dinheiro trocado com notas de R$ 50. A quantia estava guardada em um saco preto, dentro de um veículo que ele conduzia na BR-101, no município de Laje. Com o montante, também havia material publicitário de dois candidatos a prefeito. 

Para o promotor de Justiça Thiago Cerqueira, que emitiu o parecer, Gilberto foi flagrado cometendo crime antecedente de lavagem de dinheiro com fins eleitorais. "O valor apreendido é mais de 46 vezes superior ao permitido para doações em espécie (R$ 1.064), o que revela a sua origem ilícita", afirmou o promotor. Ainda segundo ele, o irmão do candidato também pareceu nervoso durante o flagrante e tentou fugir, ao visualizar a polícia na estrada.

Além de ser proibido de fazer campanha, o rapaz também não pode se ausentar do município sem autorização do juízo eleitoral. Conforme a decisão do juiz, Gilberto Filho pode ter prisão preventiva decretada, caso descumpa as medidas cautelares.

Depois de ter sido preso em flagrante, ele pagou fiança e foi solto.



Crédito da Foto: reprodução/Instagram stories

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->