Ex-funcionária da Record diz ter sido pressionada por Russomanno em caso de assédio moral - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

9 de novembro de 2020

Ex-funcionária da Record diz ter sido pressionada por Russomanno em caso de assédio moral



Em processo contra a Record, em 2018, uma ex-funcionária da emissora alega ter sido pressionada por Celso Russomanno (Republicanos), candidato à prefeitura de SP, em um caso envolvendo assédio moral. As informações foram divulgadas pelo Painel, da Folha de S. Paulo.



A jornalista Mara Flávia Araújo afirma à Justiça que o político, que era seu chefe na época, insistiu para que ela desistisse de uma outra ação contra a Record, por horas extras e questões trabalhistas.

Por não ter aberto mão do processo, ela sofreu retaliação ao ser deixada de fora de projetos e gravações. Além disso, acabou demitida. Mara trabalhava no ‘Patrulha do Consumidor’, programa apresentado pelo deputado.

O processo de danos morais movido por Mara Flávia foi impetrado apenas contra a Record. Russomanno, no entanto, aparece nos autos como a pessoa da emissora que concretizou pressões.

Ainda segundo o Painel, da Folha de S. Paulo, a assessoria de Russomanno diz que o processo não tem nada a ver com ele, diz que o candidato tem relação muito boa com a ex-funcionária e chegou a ameaçar a Folha de processo, caso a reportagem fosse publicada. A Record, por sua vez, não comentou sobre o caso.

À Justiça, Mara Flávia diz ter sido demitida pela emissora por não atender os pedidos de Russomanno de desistir dos pleitos trabalhistas. Por isso, entrou com a ação de danos morais.

Em julho de 2018, a Record foi condenada a pagar R$ 300 mil para Mara, referentes ao processo trabalhista original. A emissora, porém, recorreu e a última movimentação do processo no TRT (Tribunal Regional do Trabalho), em abril de 2020, diz que um órgão competente apreciará “o acordo”.

Procurada pelo Painel, Mara Flávia ressaltou que o processo foi unicamente movido contra a Record e que Russomanno não figurou em nenhum dos pólos da ação. Também disse que não tem qualquer interesse em vincular seu nome ao do candidato.



Foto ::: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->