Homem é morto e tem órgão genital cortado em Camaçari; família desconfia que crime teve motivação passional - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

5 de novembro de 2020

Homem é morto e tem órgão genital cortado em Camaçari; família desconfia que crime teve motivação passional





O corpo de um homem, que trabalhava como motorista de aplicativo, foi encontrado nesta quarta-feira (4/11), com marcas de execução e requintes de crueldade na Estrada da Cetrel, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Joandersom Oliveira Santos, de 28 anos, estava desaparecido desde a terça (3/11).


De acordo com uma sobrinha da vítima - que não quis se identificar -, a família já tinha ido à Polícia Civil para registrar o desaparecimento e havia colocado fotografias do motorista nas redes sociais. "Uma amiga da família viu as fotos e soube que estávamos procurando. Ela, então, ligou para a gente e contou que a casa de Joandersom tinha sido invadida por criminosos. Informamos à polícia e, logo depois, encontraram o corpo", conta.

O corpo foi enterrado em cova rasa, com as mãos amarradas nas costas e tinha marcas de tiros. Além disso, várias partes, incluindo os órgãos genitais, foram cortadas. Em contato com o Aratu On, a titular da 26ª Delegacia Territorial (DT/Abrantes), delegada Danielle Monteiro, disse que já está ouvindo testemunhas para apurar a autoria e a motivação desse crime.

A família, entretanto, já tem uma suspeita do que pode ter levado os criminosos a praticarem a execução: crime passional. "Nós não sabemos exatamente o que houve. Há a suspeita de que companheira atual dele teve um caso com um traficante no passado e, por isso, ele estaria jurado de morte", conta a sobrinha.

"É um susto receber uma notícia dessa, de alguém da família morrer tão novo e de uma forma tão brutal. Eu só espero que a polícia descubra o que aconteceu, o que ele fez pra merecer isso", pede a sobrinha. O corpo de Joandersom foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Salvador, onde passará por perícia. Assim que liberado, será enterrado no município de Jiquiriçá, a 280 km de Salvador. 

*Texto sob supervisão do coordenador, Diorgenes Xavier / Aratu On


Crédito da foto :::: Redes sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->