Líder de facção conhecido por matar com crueldade é preso no interior da Bahia após seis meses de investigação - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

23 de novembro de 2020

Líder de facção conhecido por matar com crueldade é preso no interior da Bahia após seis meses de investigação




Um homem apontado como líder de uma organização criminosa que atuava em diversas cidades do Recôncavo e o Vale do Jequiriçá foi preso na noite de domingo (22/11). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele tinha uma vida de luxo, com casas em condomínios no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Sergipe e Ceará, e é conhecido por sua forma cruel de matar os rivais.


De outros estados, ele comandava o tráfico de drogas pelo celular, determinando ainda aos comparsas quais rivais deveriam ser mortos. Considerado traficante de alta periculosidade, possuía quatro mandados de prisão preventiva por homicídios, mas não teve o nome divulgado por conta da lei de abuso de autoridade.

Ainda segundo a SSP, foram necessários seis meses de investigação da Polícia Civil para descobrir o paradeiro dele. “Descobrimos que ele voltaria à Bahia para fazer a distribuição de drogas e depois iria para o Ceará, de carro, com parentes. Estudamos as possíveis rotas e conseguimos efetuar a prisão, na região do município de Laje”, informou o coordenador em exercício da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Santo Antônio de Jesus), delegado Adílson Bezerra de Freitas. 

O último homicídio cometido pelo suspeito teria acontecido na cidade de Feira de Santana, a 108 km de Salvador. A polícia afirma que ele matou um vendedor de carros, no dia 2 de junho deste ano, após comprar um veículo e perceber que o motor do carro apresentava problemas. “O investigado é conhecido pela forma cruel das execuções”, completou.

Além dos mandados por homicídio, ele também foi autuado por porte ilegal de arma de fogo, pois estava com uma pistola calibre 40, três carregadores e munições. Ele foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Mata Escura, em Salvador, onde permanecerá à disposição da Justiça.



Crédito da Foto: divulgação/SSP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->