Funcionários do hospital de Madre de Deus denunciam atraso de salários; prefeitura responsabiliza empresa terceirizada - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

17 de dezembro de 2020

Funcionários do hospital de Madre de Deus denunciam atraso de salários; prefeitura responsabiliza empresa terceirizada





Funcionários do Hospital Municipal de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), estão com os salários atrasados. Em contato com o Aratu On um ex-médico da unidade, que optou por não ser identificado, detalhou a situação. Ele trabalhou no local por dois anos e deixou o hospital no mês passado. Segundo ele, a prefeitura do município e a Secretaria de Saúde não realizaram o pagamento dos meses de abril, maio, junho, outubro, novembro e dezembro. Ainda de acordo com a fonte, entre esses meses, foi feita a troca da empresa que administrava a unidade, de forma emergencial. 

Ao entrar em contato com a gestão municipal, o médico diz que a prefeitura informou que não possuía recursos para assumir os compromissos. Por conta disso, os funcionários pretendem acionar o Ministério Público estadual (MP-BA). O profissional também revelou que já existem processos na Justiça com relação ao não pagamento dos meses de abril, maio e junho.

PREFEITURA REBATE

Após a denúncia, a reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da prefeitura de Madre de Deus. Conforme informou o representante do órgão, Flávio Cirilo, toda a situação no atraso dos salários foi causada pela empresa terceirizada S3 Saúde, que administrava o hospital municipal.

De acordo com Cirilo, o valor referente ao pagamento dos funcionários foi enviado para a empresa, que seria a responsável por repassar para os funcionários. "A prefeitura não tem participação nesse processo", afirmou ele, ressaltando que já existem ações na Justiça contra a entidade.

Ele informou, ainda, que após o problema, foi feita a mudança da empresa que administra o hospital, no mês passado, de forma emergencial, já que a prefeitura está em um período de transição. Nas eleições deste ano, o atual gestor, Jaílton Polícia (PTB), não foi reeleito. Quem assumirá o comando da administração municipal, a partir do ano que vem, é Dailton Filho (PSB).

Ao Aratu On, Cirilo também contou que a administração atual do hospital herdou os problemas deixados pela anterior, mas que, ainda está dentro do prazo para efetuar os pagamentos referente ao período de sua gestão. Com relação ao pagamento não repassado pela S3 Saúde, ele disse que é necessário aguardar a decisão da justiça.




Crédito da Foto: reprodução/Bahia Manchetes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->