Garota de dois anos morre após ter atendimento negado em hospital de Itabuna - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, dezembro 06, 2020

Garota de dois anos morre após ter atendimento negado em hospital de Itabuna



Menina apresentava febre e expelia vermes chegou à UPA na noite de sábado (5). Pais foram orientados a leva-la à maternidade e tiveram atendimento negado também no Hospital Manoel Novaes. De volta à UPA cerca de 1h30 depois, foi constatado o óbito.


Uma garota de dois anos morreu após passar mal e ter o atendimento negado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Monte Cristo e no Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, região sul da Bahia. O caso ocorreu na noite de sábado (5) e, de acordo com a Polícia Militar, os pais da criança disseram que foram informados que o hospital “não atende pacientes pelo SUS”.

Por volta das 19h, ela chegou à UPA Monte Cristo. Como não havia pediatra na unidade, os pais foram orientados a leva-la à maternidade Ester Gomes.

Eles decidiram levar a criança até o Hospital Manoel Novaes, no bairro Alto Maron, onde, pela segunda vez não conseguiram atendimento. Segundo a PM, os pais disseram que foram avisados por uma funcionária que o hospital recebe pacientes somente para atendimento particular.

Como o estado de saúde da garota estava piorando, eles retornaram à UPA Monte Cristo, mas a menina deu entrada já sem sinais vitais. O óbito foi confirmado por volta das 20h40. A criança será sepultada na tarde deste domingo (6).

Em nota, a Prefeitura de Itabuna disse que depois da menina ter chegado à Unidade de Pronto Atendimento a primeira vez, os pais foram orientados a encaminhá-la à maternidade porque a UPA está atendendo somente casos de adultos acometidos pela Covid-19. No entanto, ela foi levada ao Hospital Manoel Novaes e citou que o local atende criança pelo SUS somente se tiver sido regulada de outra unidade.

Ainda de acordo com a nota, por volta das 20h30, retornando à UPA, a menina já não tinha mais sinais vitais. Segundo a família, ela já apresentava um quadro de diarreia, febre e expulsava vermes pela boca.

Segundo o portal G1 que tentou contato com a Santa Casa de Misericórdia, que administra o Hospital Manoel Novaes, não teve retorno até a publicação desta reportagem.



Foto: Divulgação/Santa Casa de Misericórdia de Itabuna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->