Mortes após queda de ônibus em MG sobem para 19; vítima é uma mulher de 56 anos - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, dezembro 06, 2020

Mortes após queda de ônibus em MG sobem para 19; vítima é uma mulher de 56 anos



Novo óbito foi confirmado na noite deste sábado (5). Maria Luiza de Oliveira estava internada no CTI de hospital de Belo Horizonte. Acidente ocorreu na BR-381, na cidade de João Monlevade, na tarde de sexta-feira (4)




O número de mortes após a queda de um ônibus de um viaduto na cidade de João Monlevade , no interior de Minas Gerais , fazendo o total de vítimas do acidente subir para 19. O novo óbito foi confirmado na noite deste sábado (5) e se trata de uma mulher de 56 anos.

Segundo informações do Hospital Margarida, em Belo Horizonte, Maria Luiza de Oliveira estava internada no Centro de Terapia Intensiva (CTI), mas não resistiu. O corpo já foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Uma outra vítima recebeu alta e outras oito permanecem internadas em João Monlevade. Outras três pessoas continuavam no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, segundo último boletim médico divulgado pela instituição de saúde na noite de sábado.

Como foi o acidente

O acidente em João Monlevade ocorreu na última sexta-feira (4). Segundo os bombeiros, o ônibus caiu de uma ponta com altura aproximada de 23 metros.
Continua após a publicidade

Antes da queda, o motorista teria gritado que perdeu os freios do veículo e pulado para fora . O paradeiro do condutor, assim como sua identidade, ainda é desconhecida e a suspeita do Corpo de Bombeiros é que houve uma falha mecânica nos freios.

Doze pessoas morreram no local do acidente e outras seis, que estavam em estado grave, vieram a óbito depois.

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o ônibus não tinha autorização para transporte de passageiros . Já a empresa Localima Turismo, responsável pelo veículo, afirmou em nota que arrenda o veículo para a JS Turismo e que o transporte de passageiros é feito "dentro das regras dos órgãos fiscalizadores – ANTT e Polícia Rodoviária Federal".

Em 2019, esse mesmo veículo foi autuado três pelo transporte irregular de passageiros.




Fonte: iG / Foto ::: Reprodução/Globonews 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->