AJUDE NA CAPTURA 🏴 Suspeitos de atirar em ataque na praia de Jaguaribe são primos e entraram no Baralho do Crime; três vítimas morreram em Salvador 🏴 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

8 de janeiro de 2021

AJUDE NA CAPTURA 🏴 Suspeitos de atirar em ataque na praia de Jaguaribe são primos e entraram no Baralho do Crime; três vítimas morreram em Salvador 🏴




Polícia diz que Felipe Fiúza e Caio Fiúza foram os autores dos tiros que atingiram três pessoas, na última terça-feira (5) e que foi feita uma identificação preliminar do suspeito de ser mandante do crime.Três suspeitos de envolvimento na ação estão presos.



Dois jovens suspeitos de efetuar os disparos no ataque que deixou três pessoas mortas na praia de Jaguaribe, em Salvador, são primos e foram inseridos no Baralho do Crime, catálogo que reúne informações dos foragidos mais perigosos da Bahia. Conforme o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado José Bezerra, a polícia já tem a identificação preliminar do mandante do crime.

As informações foram divulgadas na tarde desta sexta-feira (8), em uma coletiva de imprensa virtual.

“Também já temos já a identificação preliminar, a possível identificação do mandante desse crime. A investigação está certificando de algumas informações ainda e Dr. Oldair Carneiro está trabalhando na formalização do pedido de prisão dessa pessoa, razão pela qual não estaremos divulgando a identidade dele”, contou José Bezerra.

De acordo com a polícia, os suspeitos de atirar nas vítimas foram identificados como Felipe Fiúza e Caio Fiúza. A polícia informou ainda que as imagens de câmeras de segurança, os depoimentos dos três suspeitos já presos por participarem do crime (dois motociclistas e um homem que dirigia um táxi) e das vítimas que sobreviveram foram fundamentais na identificação da dupla.

"São pessoas que já eram conhecidas do meio policial, pessoas nas quais já estão com mandado de prisão preventiva decretados, são pessoas que apresentam um elevado grau de periculosidade. Razão pela qual entendemos por inseri-los numa ferramenta que todos já conhecem”, explicou o delegado José Bezerra.

Segundo a SSP-BA, Felipe passa a ocupar a carta Rei de Copas. Segundo a polícia, ele atua no bairros de Castelo Branco e Vila Canária, possui passagens por latrocínio e porte ilegal de arma de fogo, cumpria pena no regime semiaberto, na Colônia Penal de Simões Filho, de onde fugiu no dia 8 de agosto do ano passado.

“O primeiro, que é o Rei de Copas, ele possui 25 anos de idade, ele possui dois mandados de prisão preventiva em seu favor, ele também é fugitivo do sistema penal de Salvador. A ele também é atribuído a prática de muitos outros crimes que já foram investigados e outros que ainda estão em investigação”, contou José Bezerra.

O delegado também informou que Felipe já foi preso em outras oportunidades, que já foi condenado por alguns crimes e cumpriu parte da pena.

Já Caio, que vai ocupar o Cinco de Paus, também tem como área de atuação o bairros de Castelo Branco e Vila Canária, informou a polícia.

Informações sobre a dupla podem ser repassadas através dos telefones 3235-0000 (Salvador e RMS) e 181 (interior) ou pela plataforma on-line do 'Denuncie Aqui', disponibilizada no site disquedenuncia.com. O denunciante não precisa se identificar.

Prisões de suspeitos

Dois homens foram presos na última quarta-feira (6) suspeitos de envolvimento no ataque na praia de Jaguaribe. A dupla foi presa provisoriamente, mas em decisão anunciada na manhã desta sexta-feira, a prisão foi convertida em preventiva.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a dupla recebeu R$ 30 e R$ 50 para checar se havia blitz na Avenida Octávio Mangabeira (orla de Salvador), confirmar que o alvo do atentado estava na areia e, depois dos homicídios, dar fuga aos homens armados. Eles foram presos em flagrantes no bairro de Valéria, um dia depois do crime.

O terceiro homem que fazia serviço de táxi na região e também participou do crime foi preso na manhã desta sexta-feira (8) e será o próximo a passar pela audiência de custódia.

Na coletiva de imprensa realizada nesta sexta, o delegado José Bezerra informou que o táxi encontrado com o terceiro homem preso era locado.

Crime

O triplo homicídio ocorreu na tarde de terça-feira (5), na praia de Jaguaribe, orla de Salvador. Dois homens desceram até a faixa de areia e dispararam contra um grupo de pessoas que estava no local. Na ação, outras pessoas correram e acabaram baleadas.

O alvo do ataque era um homem identificado como Lucas Santos de Souza, de 27 anos, que morreu na areia. Além dele, a estudante Juliana Celina da Santana Silva Alcântara, de 20 anos, estava na praia com a mãe e próxima a Lucas, também foi baleada e morreu no local. A mãe dela foi atingida por um tiro de raspão na perna. Ela foi examinada e já recebeu alta médica.

A mãe de Juliana foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itapuã, para onde foram levadas outras duas pessoas baleadas ao tentarem fugir dos disparos. Uma delas foi o adolescente Igor Oliveira Lima Filho, de 17 anos, que não resistiu aos ferimentos e morreu na UPA.

Outra vítima levada para a UPA é um amigo de Lucas (alvo dos criminosos), que está internado no HGE em estado grave.

O corpo de Juliana foi sepultado no Cemitério Campo Santo, no bairro da Federação, na tarde de quarta-feira (6). O corpo de Igor foi enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Brotas, no início da mesma tarde.



Foto: Divulgação / SSP-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->