Em Feira de Santana pais protestam em frente a escola municipal para receberem kits alimentação - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

6 de janeiro de 2021

Em Feira de Santana pais protestam em frente a escola municipal para receberem kits alimentação



Em resposta, a Secretaria de Educação do Município informou que a orientação passada para todos os diretores da rede municipal é que devolvam os kits que não foram retirados pelos pais durante o período disponível.



Pais e mães de alunos do Centro de Educação Monteiro Lobato, que faz parte da rede de ensino municipal, se reuniram na manhã desta quarta-feira (6) na porta da unidade escolar, que fica localizada no bairro Capuchinhos, em Feira de Santana, para cobrar a entrega dos kits de cestas básicas fornecidas pela prefeitura.

Em entrevista ao site Acorda Cidade de Feira de Santana, a dona de casa Jaiane Carmo, mãe de uma estudante, explicou que a direção da escola informou através de grupo de mensagens que, entre os dias 4 e 7 de janeiro, cestas básicas seriam entregues aos pais, mas ao comparecer na unidade, foi informada que não havia mais kits.

"A diretora colocou no grupo informando que os pais deveriam ir até a escola de máscara entre 4 e 7 de janeiro para buscar a cesta. Quando chega aqui, diz que não tem mais, que só tinha 150 cestas e que as pessoas que vieram antes já pegaram. Estou aqui desde 8h e ninguém sai para falar nada com a gente", disse a dona de casa.

Também aguardando na porta da escola, Emily Vitória disse que chegou por volta das 8h e recebeu a informação que as cestas estavam dentro da escola, mas os funcionários não queriam distribuir.

"A diretora falou que ela não tem nenhum posicionamento. Ela simplesmente mandou a mensagem no grupo dos pais pedindo para vir buscar as cestas, quando chega aqui, o rapaz informou que tem cestas básicas, mas os funcionários não querem distribuir, já liguei para a Secretaria de Educação, consegui falar com uma pessoa, mas agora não consigo mais", destacou.

A diretora da unidade, Claudine de Lima, explicou ao Acorda Cidade que os kits de cestas básicas que estavam disponíveis na escola eram de remessas anteriores e que os pais não foram buscar. Para não perder, o contato foi feito com outros pais através de mensagens para realizarem a retirada.

Nós recebemos duas remessas de kits da cesta básica e na segunda remessa sobraram alguns kits de alguns pais que não vieram buscar. Então comuniquei no grupo de mães que elas poderiam vir buscar essas sobras. Não eram kits novos, foram kits que sobraram e informei que, a partir de segunda-feira, elas poderiam vir buscar a partir das 9h. Algumas mães vieram na segunda, outras na terça, e na própria terça informamos que as cestas estavam encerrando. Ainda na manhã de hoje tínhamos três cestas, e três pais vieram buscar encerrando de vez. Então algumas mães estão reivindicando, mas estamos aguardando o posicionamento da Secretaria de Educação para saber como é que vai ser a entrega neste ano, 

explicou a diretora.

Ainda segundo Claudine de Lima, a unidade possui mais de 560 estudantes matriculados e a Secretaria envia a numeração de cestas básicas correta para cada pai de aluno.

"Não houve erro na logística da entrega, porque temos pouco mais de 560 alunos matriculados e é esta quantidade de cestas que são distribuídas. Essas cestas foram sobras dos pais que não tiveram interesse em vir buscar. Agora que estamos iniciando o mês de janeiro vamos aguardar como será a entrega dos novos kits", finalizou.

Em resposta, a Secretaria de Educação do Município informou que a orientação passada para todos os diretores da rede municipal, é que devolvam os kits que não foram retirados pelos pais durante o período disponível. Esta foi uma decisão tomada pela própria diretora do Centro de Educação Monteiro Lobato em divulgar para os pais de alunos sobre as sobras que ainda existiam dentro da unidade escolar.




Com informações e foto do repórter Paulo José do Acorda Cidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->