Foragido da Bahia suspeito de 200 homicídios pretendia abrir clínica de estética no Ceará para lavar dinheiro - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

13 de janeiro de 2021

Foragido da Bahia suspeito de 200 homicídios pretendia abrir clínica de estética no Ceará para lavar dinheiro




A intenção de Robson Luxúria era lavar dinheiro oriundo do tráfico de drogas do grupo criminoso do qual ele é chefe na Bahia.




O foragido da Justiça baiana preso nesta terça-feira (12) em uma casa de luxo no Bairro Planalto, na cidade de Iguatu, no interior do Ceará, pretendia abrir uma clínica de estética no município para lavar dinheiro. A captura do criminoso foi realizada em uma ação integrada das Polícias Civil e Militar do Ceará.

De acordo com o delegado Marcos Sandro, titular da Delegacia Regional de Iguatu, Robson de Jesus, 36 anos, conhecido como Robson Luxúria, e a companheira dele, Rafaele Morgana da Silva de Jesus, 30 anos, tinham planos de montar uma clínica de estética na cidade, onde lavariam dinheiro oriundo do tráfico de drogas do grupo criminoso chefiado por Robson na Bahia.


Policiais apreenderam dezenas de joias, relógios, aparelhos celulares E 29 chips telefônicos com o criminoso. — Foto: Reprodução


Robson e a companheira viviam uma vida de luxo e ostentação. Eles foram capturados em uma mansão de alto luxo. Contra o criminoso, havia quatro mandados de prisão em aberto, todos oriundos do Poder Judiciário da Bahia, onde as investigações apontam que ele é envolvido em cerca de 200 homicídios.

Na mansão onde a dupla foi capturada, policiais apreenderam dezenas de joias, 47 relógios de alto padrão, sete aparelhos celulares, 29 chips telefônicos, um documento falso, além de um punhal cravejado com pedras. Segundo a polícia, o veículo utilizado pelos suspeitos, uma Hilux cinza, foi comprada há 20 dias e o pagamento de R$ 210 mil foi feito à vista. Além disso, 29 chips foram apreendidos com o criminoso. Uma adaga que representa poder no grupo criminoso que ele chefia também foi apreendida.

Após a prisão, Robson foi transferido de Iguatu, por meio de uma aeronave da Coordenadoria de Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) para um local – não divulgado por questão de segurança – onde permanecerá preso até que seja recambiado para a Bahia.



Fotos :::: Reprodução / G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->