Pazuello diz que Brasil tem 354 milhões de doses de vacina garantidas para 2021 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quinta-feira, janeiro 07, 2021

Pazuello diz que Brasil tem 354 milhões de doses de vacina garantidas para 2021




Sem citar uma data específica, ministro da Saúde disse que imunização começa em janeiro e será gratuita, não obrigatória e simultânea em todos os estados.



Carlos Eduardo Vasconcellos - iG Saúde 



O ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse, nesta quarta-feira (6), durante pronunciamento em rede nacional, que o Brasil iniciará a vacinação no mês de janeiro . Segundo ele, o país tem 354 milhões de doses garantidas para 2021.

"Temos 354 milhões de doses asseguradas para 2021, sendo 254 milhões de doses pela Fiocruz em parceria com a AstraZeneca, além de 100 milhões de doses pelo Butantan em parceria com a Sinovac", informou.

Pazuello afirmou, ainda, que a pasta está em negociação com os laboratórios Gamaleya, da Rússia, Janse, Pfizer e Moderna, dos EUA, e Barat Biotech, da Índia.

Sobre a Pfizer, Pazuello disse que a pasta "está trabalhando com os representantes da empresa para resolver as imposições que não encontram amparo na legislação brasileira: isenção total e permanente de responsabilização civil por efeitos colaterais advindos da vacinação; transferência do foro de julgamento de possíveis ações judiciais para fora do Brasil; e disponibilização permanente de ativos brasileiros no exterior para criação de um fundo caução para custear possíveis ações judiciais".

O ministro também disse que Bolsonaro assinou uma Medida Provisória nesta quarta-feira que trata de medidas excepcionais para aquisição de vacinas, insumos, bens e serviços de logística, até a aquisição de serviços nas áreas de tecnologia da informação e publicidade.

A norma também prevê:

  • Coordenação pelo Ministério da Saúde da execução do Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19;
  • Treinamentos de profissionais que vacinarão a população; e
  • Contratação de vacinas e de insumos destinados à vacinação contra a Covid-19, antes do registro sanitário ou da autorização temporária de uso emergencial pela Anvisa.

*Matéria em atualização


Fonte: iG / Foto :::: Carolina Antunes/PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->