Prefeito de Feira de Santana aprova retorno de apresentações artísticas em bares e ampliação do horário de funcionamento - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quinta-feira, janeiro 28, 2021

Prefeito de Feira de Santana aprova retorno de apresentações artísticas em bares e ampliação do horário de funcionamento




Segundo vereador Galeguinho, o decreto que vai flexibilizar as atividades do setor cultural em Feira e o horário de funcionamento dos bares e restaurantes deve ser publicado ainda hoje.


A prefeitura de Feira de Santana decidiu flexibilizar o funcionamento de bares e restaurantes a partir desta quinta-feira (28). A informação é do vereador Galeguinho, que se reuniu junto com parte da categoria hoje pela manhã e com o prefeito Colbert Martins para pedir a ampliação do horário de fechamento dos estabelecimentos e a retomada das apresentações artísticas no palco. Com a flexibilização a expectativa é que os bares e restaurantes devam encerrar as atividades até as 23h.

“Apresentamos para o prefeito um ajuste de conduta de todos os donos de bares que tem música ao vivo, fizemos também um protocolo de retomada, seguindo todas as restrições e entregamos a ele. Após a leitura, ele viabilizou que não tinha necessidade de manter esse decreto, sendo que a nossa categoria, principalmente os músicos, estavam realmente passando dificuldades financeiras, a alimentação já estava escassa, aluguéis, enfim. Tinha músicos que já estavam vendendo seus instrumentos, para se ter uma noção de como estava sendo a situação”, afirmou Galeguinho.

Segundo o vereador, que representa a classe artística da cidade, conforme acordo firmado na reunião, só será permitida inicialmente a presença de até dois músicos no palco, voz e violão. E conforme os números da pandemia forem diminuindo na cidade a quantidade poderá aumentar.

"Foi uma grande vitória para toda a nossa categoria. Isso mostra o quanto é importante ter alguém que nos represente, seja ele no setor cultural, no setor político, em qualquer área é importante que exista representatividade e foi isso que eu fiz. Eu usei ,através do mandato e isso facilitou muito o acesso ao prefeito e graças à Deus deu tudo certo, agora é seguir em frente e recuperar os prejuízos que ficaram esse tempo todo parado”, disse.

Na última terça-feira (26), o Sindicato dos Hotéis, bares, restaurantes e similares e o Sindicato dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade de Feira de Santana, também divulgaram uma nota de repúdio ao decreto municipal nº 11.992, publicado no dia 25, no Diário Oficial. A publicação prorroga até o dia 8 de fevereiro a suspensão de shows, espetáculos, transmissões de jogos ao vivo, as aulas tanto na rede municipal, como privada e também limita até às 21h, o funcionamento de bares, restaurantes e estabelecimentos do ramo de alimentação.

Porém, segundo Galeguinho, a prefeitura deve divulgar um novo decreto ainda hoje para flexibilizar as atividades do setor cultural em Feira e o horário de funcionamento dos bares e restaurantes. "Neste final de semana os artistas já poderão voltar a trabalhar."

Proprietário de restaurantes em Feira de Santana, o empresário Noide Cerqueira Junior, comemorou a decisão do prefeito Colbert Martins de flexibilizar as atividades dos bares e restaurantes da cidade, além de permitir a presença de músicos no palco.

“A gente estava aguardando essa flexibilização, porque o prefeito viu que nós não temos nenhum tipo de culpa com relação ao aumento de casos que ocorreram em Feira de Santana no últimos 30 dias. Na verdade, o prefeito se sensibilizou com nossa situação e de forma gradativa ele vai retomar nossas atividades, disponibilizar que possamos volta de forma gradativa com nosso comércio”, afirmou.

De acordo com o empresário, o setor é o que mais cumpre as medidas sanitárias impostas durante a pandemia. “Nós já temos essa preocupação independente de pandemia. Trabalhamos com alimentos e precisamos ter um critério com relação à higiene, então fica fácil pra gente colocar mais essas obrigações, que são medição de temperatura, distanciamento entre as mesas, uso de álcool em gel, lavabo com sabonete para lavar as mãos e a higiene mais criteriosa na limpeza das mesas, dos cardápios.”

Ele acredita ainda que a flexibilização do horário até 23 horas para restaurante é perfeita, mas o bares ainda necessitam de um horário bem maior. “Mas se começa assim mesmo de forma gradativa, o prefeito por ser médico está sendo bem prudente, está sabendo administrar essa questão da pandemia. Feira é uma cidade com mais de 600 mil habitantes e ele está sabendo levar de uma forma que a população não entre em colapso.”



Com informações dos repórteres Paulo José e Maylla Nunes do Acorda Cidade. Foto ::: Ilustrativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->