Resultados do ProUni 2021 serão divulgados nesta terça; segunda chamada será no dia 1º de fevereiro - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

terça-feira, janeiro 19, 2021

Resultados do ProUni 2021 serão divulgados nesta terça; segunda chamada será no dia 1º de fevereiro



O Programa Universidade Para Todos (Prouni) 2021 divulgou nesta terça-feira (19/1) a lista dos candidatos aprovados na primeira chamada, que disponibiliza bolsas integrais ou parciais em universidades particulares. A primeira edição do Prouni 2021 ofereceu 162.000 bolsas de estudos, em mais de 1.000 instituições de ensino. A segunda chamada só será divulgada no dia 1º de fevereiro. 



A disputa ocorre por ampla concorrência ou por meio de cotas, que são as bolsas destinadas a ações afirmativas, para candidato que se autodeclarar indígena, preto ou pardo, e também o candidato com deficiência. Os selecionados terão até a próxima quarta-feira (27/1) para comprovar as informações declaradas na inscrição. Aquele que não fizer a comprovação e deixar de entregar a documentação necessária perderá a bolsa de estudos, oportunidade que retornará ao sistema do ProUni. 

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o sistema do Prouni calcula, diariamente, a nota de corte, que é a menor nota necessária para, entre os potencialmente pré-selecionados. A nota de corte é calculada ainda para cada curso ofertado, com base no número de bolsas disponíveis e no total de candidatos inscritos no curso, por modalidade de concorrência.

O resultado da segunda chamada será divulgado em 1º de fevereiro e o candidato terá até o dia 9 para comprovar as informações. O estudante não aprovado em nenhuma das duas chamadas pode tentar disputar uma das bolsas por meio da lista de espera. Para isso, o candidato deve acessar a página de inscrição, nos dias 18 e 19 de fevereiro, para manifestar interesse em participar dessa última etapa do programa. O resultado da lista de espera será divulgado no dia 22 de fevereiro.

Vale lembrar que para participar, é necessário se encaixar em uma das seguintes categorias: ter cursado o ensino médio completo na rede pública; ter sido bolsista integral em escolas particulares durante todo o ensino médio; ter alguma deficiência; ser professor da rede pública de ensino, na educação básica. Com exceção dos docentes, os demais candidatos não podem ter diploma do ensino superior.

Um dos critérios de seleção é o desempenho dos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Devido ao adiamento do exame no ano passado, os estudantes tiveram que usar a nota da edição de 2019.





Crédito da Foto: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->