Ex presidiário, Lula tenta usar mensagens da Lava Jato liberadas pelo STF para inviabilizar julgamento e concorrer a eleição; entenda - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

7 de fevereiro de 2021

Ex presidiário, Lula tenta usar mensagens da Lava Jato liberadas pelo STF para inviabilizar julgamento e concorrer a eleição; entenda



Depois do STF (Supremo Tribunal Federal) ter dado acesso às mensagens entre procuradores da Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenta fazer com que a corte dê aval ao uso dos diálogos como prova por sua defesa. A intenção seria usar as conversas para reforçar a alegação de que Moro e a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba perseguiram o ex-presidente e não atuaram com a imparcialidade exigida pelo Judiciário.


Se comprovado que houve perseguição, a defesa tentará conseguir a anulação das condenações de Lula em processos da Lava Jato, como o do tríplex no Guarujá (SP) e do sítio de Atibaia (SP). A anulação das condenações afastaria a inelegibilidade pela Lei da Ficha Limpa e deixaria Lula livre novamente para disputar eleições, além de excluir a possibilidade de uma nova prisão do petista com base nesses processos.

Segundo o UOL, a avaliação de ministros do STF é de que a decisão de permitir o acesso aos diálogos não garante que as mensagens possam ser consideradas como prova. As conversas foram obtidos por meio de uma invasão hacker ao aplicativo Telegram e a Justiça brasileira não aceita o uso de provas obtidas de forma ilegal, mas abre uma exceção à regra somente quando as provas serão utilizadas a favor da defesa. Esse uso, no entanto, deve ser analisado a cada caso específico.



Crédito da Foto: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->