Motoristas do transporte escolar realizam protesto em Salvador e relatam falta de pagamento de benefício - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é
PrefSSA

segunda-feira, fevereiro 01, 2021

Motoristas do transporte escolar realizam protesto em Salvador e relatam falta de pagamento de benefício




Categoria foi incluída no programa Salvador Por Todos em dezembro, mas diz que nem todos receberam benefício. Sempre informou que 413 cadastros foram devolvidos para que Semob regularizasse pendências cadastrais, o que atrasou o pagamento do benefício desses trabalhadores.



Motoristas autônomos de transporte escolar iniciaram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (1º), em frente à sede da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), no bairro do Comércio, em Salvador. Eles relatam que muitos profissionais não receberam o pagamento do benefício Salvador Por Todos.

De acordo com o Sindicato dos Transportadores Escolares e Turísticos (Sintest), dos 560 trabalhadores da categoria, apenas 100 receberam o benefício em janeiro.

A categoria foi incluída na lista dos beneficiários do programa Salvador por Todos em dezembro de 2020. O auxílio foi criado pela prefeitura de Salvador para diminuir o impacto da pandemia do novo coronavírus, é pago no valor de R$ 270.

Em nota, a Sempre informou que, em dezembro, efetuou o pagamento de R$ 2.700 a cada um 100 trabalhadores do transporte escolar que estavam com os cadastros regulares. O valor foi retroativo aos últimos 10 meses.

Disse ainda que 413 cadastros foram devolvidos para que a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) regularizasse as pendências cadastrais, o que atrasou o pagamento do benefício desses trabalhadores.

Por fim, a pasta disse que o pagamento será efetuado assim que a Semob revisar os dados e apresentar os dados dos trabalhadores do transporte escolar.

Com as aulas aulas suspensas desde o início da pandemia, em março, a categoria alega que não podem trabalhar no momento.



Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

NE-Sem fome
-->