Polícia Civil deve montar escala extra para operação durante Toque de Recolher - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

18 de fevereiro de 2021

Polícia Civil deve montar escala extra para operação durante Toque de Recolher




Para conscientizar a população e fazer cumprir a lei, as polícias Civil e Militar de Feira de Santana e a Guarda Municipal já estão preparadas para iniciar os trabalhos na próxima sexta-feira (19).


Conforme alertado pelo governador Rui Costa, quem descumprir o Toque de Recolher poderá responder criminalmente por crimes contra a saúde pública. Além disso, os estabelecimentos comerciais que não prestam serviços essenciais poderão ter seus alvarás cassados.

Para conscientizar a população e fazer cumprir a lei, as polícias Civil e Militar de Feira de Santana e a Guarda Municipal já estão preparadas para iniciar os trabalhos na próxima sexta-feira (19). O Toque de Recolher foi decretado em 343 municípios da Bahia  e deverá ser cumprido das 22 às 5h, por sete dias para frear o avanço do número de casos de covid-19 no estado.

O coordenador regional de polícia, delegado Roberto Leal, informou ao Acorda Cidade que já houve a reunião com as polícias Militar e Civil e que amanhã (19) uma reunião vai tratar sobre a escala extra de policiais civis na operação.

“Tivemos reunião com o coronel Nilton Paixão (comandante do Comando de Policiamento Regional Leste) para alinhar os trabalhos e vamos colocar as equipes da Polícia Civil à disposição para receber as apresentações que porventura ocorram.

De antemão, a gente vai fazer um trabalho de esclarecimento através da própria imprensa para que a comunidade entenda o Toque de Recolher e nos ajude no cumprimento desta ordem. Já estamos com previsão de fazer escalas extras e amanhã teremos uma reunião justamente para tratar sobre a escala, mas também vamos deslocar a equipe da Operação Visão Noturna, que trabalha aos sábados e domingos, justamente para auxiliar no cumprimento dessa ordem”, informou.

O delegado informou que as equipes compreendem que há pessoas que trabalham à noite, mas aqueles que não estiverem no grupo de trabalhadores essenciais podem ser penalizados pelo descumprimento do decreto.

“Nós vamos ficar na delegacia aguardando essas condições, mas de antemão vamos também às ruas através do Visão Noturna para auxiliar o trabalho da Polícia Militar e Guarda Municipal. A gente sabe que tem trabalhadores que são essenciais e que trabalham neste período noturno. Entender essa dinâmica, acompanhar tudo isso e trabalhar inicialmente na conscientização da população para que cumpra o decreto porque é um bem para todos. A gente está vendo aí o aumento considerável do número de casos de covid-19 e temos que atentar para isso para que não chegue a uma situação caótica”, alertou.



Foto ::: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->