Operação Tupinambá: preso no Rio de Janeiro, traficante baiano "Vado Gordo" chega à Salvador - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é
PrefSSA

quarta-feira, março 17, 2021

Operação Tupinambá: preso no Rio de Janeiro, traficante baiano "Vado Gordo" chega à Salvador



O líder da uma organização criminosa desarticulada durante a Operação Tupinambá, ocorrida no Rio de Janeiro, chegou em Salvador, na madrugada desta quarta-feira (17/3). O traficante baiano Edvaldo Marques Teixeira Junior, conhecido como Vado Gordo, foi apontado pela polícia como o criminoso que determinava o comércio de entorpecentes e mortes de rivais. Ele também é suspeito de envolvimento em roubos contra instituições financeiras.


Conforme a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), algemado e custodiado por policiais civis baianos, o suspeito foi trazido à capital baiana em um voo comercial. Equipes da Coordenação de Operações Especiais (COE) realizaram a escolta do líder de uma organização criminosa.

"Concluímos mais uma etapa do nosso trabalho interagências e esperamos que esse indivíduo pague por todos os crimes cometidos", comentou a diretora do DHPP, delegada Andréa Ribeiro.

Edvaldo estava escondido no Rio de Janeiro desde 2017 e teria pago R$ 9 mil em espécie para realização do parto do filho, no dia 4 de janeiro deste ano. Ele foi localizado em um imóvel com piscina e padrão de classe média, no bairro Vila Santa Cruz, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Segundo a delegada, R$ 13 mil em espécie foram apreendidos na residência.

"No curso da investigação observamos que esse indivíduo respondia a vários processos criminais, tanto por tráfico como por homicídios. O mandado de prisão em aberto mais recente foi expedido na operação do Draco no ano passado, expedido pela Vara de Combate ao Crime Organizado. Agora conseguimos cumprir com nossas equipes no terreno", afirmou Ribeiro.

"A gente sabe que a atuação do indivíduo que foi preso no Rio de Janeiro não se restringe somente a Madre de Deus, São Francisco e São Sebastião do Passé. Teremos 30 dias para conclusão do inquérito e essas informações serão checadas", concluiu a delegada.

A OPERAÇÃO

Pelo menos 200 agentes de sete departamentos da Polícia Civil, do serviço de investigação da SSP, agentes da Polícia Militar e da Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap) participaram da operação. Foram cumpridos dois mandados nos presídios de Simões Filho e Teixeira de Freitas, além de outras 15 ordens judiciais nas cidades de Madre de Deus, São Francisco do Conde, Candeias e Inhambupe.

Entre os 18 mandados cumpridos, dois suspeitos de tráfico de drogas teriam reagido às prisões disparando com armas de fogo, foram atingidos, socorridos, mas não resistiram aos ferimentos. Ainda em Madre de Deus, outro integrante acabou preso em flagrante com um revólver calibre 38 e porções de drogas.

Ao todo foram apreendidas duas submetralhadoras calibre 9mm, uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38, carregador, munições, porções de maconha, cocaína e crack, além de 13 mil reais.


Crédito da Foto: divulgação/SSP-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

NE-Sem fome
-->