Pai de santo é preso suspeito de estuprar 5 mulheres e fazer aborto em uma delas - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é
PrefSSA

terça-feira, março 09, 2021

Pai de santo é preso suspeito de estuprar 5 mulheres e fazer aborto em uma delas




Segundo investigação, o líder espiritual se aproveitava de sua posição para cometer os abusos contra as mulheres.


Um homem de 53 anos, que trabalhava como pai de santo na cidade de Divinópolis, em Minas Gerais, foi preso preventivamente nesta segunda-feira (8) suspeito de realizar estupros contra pelo menos cinco mulheres. Ele também Também teria engravidado duas mulheres e feito um aborto em uma delas.

Segundo a instituição em que ele atuava, as investigações tiveram início em março de 2020, quando a polícia recebeu a denúncia de que um líder espiritual teria praticado diversos abusos sexuais contra várias mulheres e adolescentes.

Segundo as autoridades, durante as sessões, o homem se aproveitava de sua posição para cometer os abusos contra as mulheres, que o procuravam buscando auxílio para cura de doenças.

A delegada responsável pelo caso, Maria Gorete Rios, contou ao jornal 'O Tempo' sobre como eram os crimes. "Segundo relato das vítimas, o líder espiritual ministrava chás e sabonetes de ervas com a promessa de cura. O homem então começava a acariciar o corpo delas, sob o argumento de estar fazendo o ato em nome de espíritos", disse.

Após reunir provas, a polícia prendeu o suspeito, em decisão também acatada pela Justiça. Ele foi detido quando saía de sua casa, em Divinópolis. "Ao todo, três inquéritos foram concluídos e remetidos à Justiça, com indiciamento do investigado pelos crimes de estupro e aborto. Além disso, um quarto inquérito está em andamento e apura a paternidade do filho de uma das vítimas, o qual supostamente seria do investigado", informou a polícia.

Ele foi encaminhado ao sistema prisional. O homem negou todas as acusações. Ele vai seguir preso até que as investigações sejam concluídas.



Fonte: Último Segundo - iG  / Foto ::: Reprodução ilustrativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

NE-Sem fome
-->